CVC não deve operar navio em Fernando de Noronha na próxima temporada.

|


A CVC não deverá trazer um navio para operar regular- mente em Fernando de Noronha na próxima temporada. (2011/2012). Nesta temporada, o Bleu de France está operando na região, e já tinha sua volta ao Brasil confirmada pela Pullmantur na ocasião de sua venda para a SAGA. Essa seria sua última operação com o nome de Bleu de France.
Os motivos que fizeram a CVC desistir da operação, segundo o Portal Panrotas, são as limitações no número de passageiros que podem desembarcar na Ilha, e a falta de navios confortáveis com capacidade para 700 passageiros. O Portal também diz que o limite de 30 horas que o navio pode permanecer em Fernando de Noronha também contribui para a decisão.


Com isso, a CVC deve operar com base somente no Sudeste, e provavelmente voltar a utilizar 4 navios somente. Porém, há a possibilidade de que o Bleu de France se some a frota no Sudeste, e continue operando no Brasil. A CVC também afirma, que se encontrar um navio adequado e confortável nos próximos dias prosseguirá com a operação em Noronha.


Já nesta temporada, a CVC encontrava problemas para a operação do Bleu de France. A MPF demonstrava o interesse em restringir o acesso ao Arquipélago (veja notícia), mas acabou não causando maiores problemas. Ao longo dos anos, o Blue Dream, o Pacific, o Orient Queen e mais recentemente o Bleu de France operaram na região, e nessa temporada, o Prinsendam da Holland America fez também uma passagem pela Ilha.

Texto (©) Copyright Daniel Capella, com informação de Panrotas.
Imagem (©) Copyright Arnald López.

Norwegian Sun volta a navegar e traz novidades

|

Depois de 12 dias e investimentos em melhorias, o Norwegian Sun (foto) volta a navegar no Caribe e, no verão, na Europa. “Nossa companhia está amplamente comprometida em garantir que nossos navios estejam em excelentes condições. O Norwegian Sun é o primeiro de três navios a entrar em doca seca para melhorias este ano” afirmou o CEO da Norwegian Cruise Line, Kevin Sheehan.

Uma das novidades é a Moderno Churrascaria – restaurante estilo brasileiro de rodízio –, que foi lançado pela primeira vez no Norwegian Epic. Dentre outras melhorias, estão a redecoração das 33 suítes, troca de carpetes e do forro das paredes em todas as áreas comuns e melhoramento da área Kids Crew.

Foram feitas também outras mudanças como a aplicação de projeto de conservação de energia que deverá economizar seis milhões de kilowatts/ano, troca das tubulações de água potável, modificações na hélice e leme para diminuir o consumo de energia em 6% e mudanças nos ganchos dos botes de salvamento visando maior segurança ao passageiro.

O Norwegian Sun navega, alternadamente, para o Caribe Leste e Oeste, a partir de Port Canaveral, a uma hora de Orlando, na Flórida, em cruzeiros de sete dias. Em 8 de maio, o navio começa temporada na Europa navegando pela primeira vez, a partir de Copenhagen (Dinamarca). Serão quinze viagens de nove dias de duração, aportando em Berlim (Alemanha) e Tallinn (Estonia); pernoite em St. Petersburg, (Russia) e Helsinki, Finlandia e Estocolmo (Suécia).


Texto (©) Copyright Portal Panrotas.
Imagem (©) Copyright NCL.

Concais recebe crianças carentes para visita ao Costa Fortuna

|

Na próxima terça-feira, dia 1º de fevereiro, 40 meninos e meninas da ONG Projeto Criança Feliz terão a oportu- nidade de passar um dia de forma bem diferente. Isso porque eles vão conhecer o navio Costa Fortuna, que estará atracado no Porto de Santos.

O transporte da criançada será feito pelo Double Deck, ônibus turístico do Santos Futebol Clube. A saída será da sede da ONG, em Praia Grande. Mas antes de entrar no navio, os pequenos vão fazer um tour pelo Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini, com monitores da ONG e do Concais.

A iniciativa partiu do fundador e presidente do Projeto Criança Feliz, Mário Sérgio Ferreira, que promete um dia inesquecível para as crianças.

A ONG Projeto Criança Feliz
A ONG Projeto Criança Feliz atende cerca de 500 crianças carentes de 4 a 14 anos. A iniciativa tem caráter assistencial e esportivo, não-governamental e sem fins lucrativos. O objetivo, segundo o presidente, é dar formação cultural aos participantes do projeto. "Trabalhamos com o foco da inclusão social", comenta Ferreira.

Fundada em 3 de maio de 2007, a ONG atende crianças dos bairros Vila São Jorge, Maxland e Vila Antártica, de Praia Grande. Elas participam de atividades esportivas como futebol de salão, atletismo, judô e balé, além de cursos, como violão, informática, manicure e culinária. Também há atividades especiais, como palestras sobre uso de drogas e alcoolismo.

Exemplo de cidadania, Mario Sérgio tem o esporte como meta de vida. Desde 1985 atua na área social, sempre trabalhando com crianças e jovens que, por meio do esporte e atividades culturais, têm melhores oportunidades para o futuro. “Também buscamos profissionais experientes para falar com as crianças sobre os maus hábitos e vícios. Procuramos ocupar o tempo dos pequenos para que não fiquem nas ruas”, explica Ferreira.


Texto (©) Copyright Press Release Concais
Imagem (©) Copyright Daniel Capella

Novidades nos Estaleiros.

|


Royal Caribbean
O segundo maior grupo de cruzeiros do mundo, a Royal Caribbean, está a pensar em construir uma nova classe de navios de cruzeiro para sua marca principal. Ainda não há a confirmação de quantos navios, nem de suas capacidades de passageiros, sabe-se apenas que os navios serão um meio termo, entre os da Classe Voyager (138,000 toneladas) e os da Radiance (90,000 toneladas). Há a informação de que os navios serão construídos pelos estaleiros Meyer, na Alemanha, que já construíram o Radiance, e constroem atualmente mais dois navios da classe Solstice para a Celebrity, companhia irmã da Royal Caribbean. É provável que os navios sejam semelhantes aos da Celebrity, e utilizem o mesmo casco da Soltice Class. Navios destas dimensões são interessantes para a companhia, porque podem escalar a maioria dos portos, ao contrário dos das classe Freedom, Oasis e até Voyager, que muitas vezes são impossibilitados de atracar devido as suas dimensões. A nome dessa nova classe de navios seria Sunshine Class


GNMTC (Libia)
Informações ainda não confirmadas, dão conta de que o novo navio, encomendado no STX Europe de Saint Nazaire, da GNMT, se chamará Phoenicia. O navio terá o design baseado no design do MSC Fantasia e seus gêmeos, com uma capacidade entre 4,000 e 3,500 passageiros. Chega-nos a informação também, de que o navio seria utilizado como hotel na Líbia durante um período do ano, e no resto faria viagens do Mediterrâneo, provavelmente operado por outra companhia. Apesar de não haver nenhum anúncio oficial, especulações sustentam que a MSC, estaria envolvida, e operaria o navio, em sistema de fretamento. Também fala-se que a GNMT estaria pronta para encomendar um gêmeo do navio ao STX. Para mais detalhes da empresa, e do navio, visite a nossa notícia da época.

Princess
Pacific Dawn, ex-Regal Princess.
A Princess, anunciou em Maio do ano passado, que construiria um par de novos navios, nos estaleiros Fincantieri, na Itália. Na época, foi anunciado somente, que os navios teriam um novo design, e que seriam uma evolução dos seus navios mais recentes, os da Ruby Class (que já são uma evolução da Grand Class). Também afirmou-se, que os navios terão todas as suas cabines externas (em torno de 80%), com varanda. A novidade, é que os navios devem reviver os nomes Royal e Regal Princess. O nome Royal Princess, é atualmente utilizado pelo ex- R-8, mas estará disponível quando o navio ingressar a frota da P&O, e for renomeado Adonia. Já Regal Princess foi utilizado pela última vez no atual Pacific Dawn. 

Texto (©) Copyright Daniel Capella
Imagens (©) Copyright Royal Caribbean e James Underwood.

Escolhido o comandante do Aida Sol

|

Já esta designado o comandante do Aida Sol, novo navio da Aida Cruises. Trata-se do Capitão  Detlef Harms. O experiente capitão irá acompanhar o novo navio a partir do "desencaixe" nos estaleiros Meyer Werft. O Capitão Harms esta trabalhando no mar há quase 40 anos. Após os estudos Náuticos no Wustrow IHS-Warnemünde, o Capitão Harms navegou como oficial de convés em navios mercantes  até que em 1987 ele se mudou para o transporte de passageiros. O  Aida Sol é o oitavo navio da frota da companhia AIDA Cruises. Os navios de número nove e dez já estão encomendados para os próximos dois anos. 

Fonte/adaptação: Aida Cruises
Imagem: Copyright Aida Cruises

Ponta da Praia, Santos: Píer 2 se transforma em mirante!

|

Zenith e o novo mirante (parte da mureta em marrom)
Local onde deve ser instalada uma
das luminárias
O local, na Ponta da Praia, que durante anos abrigou um bar, chamado Píer do Chopp, voltará a ser de uso público em breve. O local, é de propriedade da União, e por isso, teve que ser desocupado, no final de 2009. Desde então, o Píer 2, ficou fechado, e vítima de saques, foi se deteriorando, até que sua estrutura quase sumiu. Segundo a Prefeitura de Santos, nada poderia ser feito, já que o local é da União, e não caberia a Prefeitura intervenções. Apesar disso, em Maio do ano passado, a Prefeitura anunciou um projeto, bem interessante, diga-se de passagem, para reforma do local, mas, para torna-lo real, necessitaria que a União repassa-se o local para a Prefeitura. Porém, os meses foram passando, e não surgiram novidades. E o local, em estado cada vez pior. Até que em Dezembro do ano passado, sem nenhuma explicação, a Prefeitura anunciou que construiria uma rampa de acesso ao mar no local, como várias outras próximas.
As obras seriam iniciadas imediata- mente, e realmente foram, tanto, que esta semana os tapumes que cercavam o local foram retirados, e foi possível ver o local, que está quase terminado. Além da rampa, foi construído um mirante, que como se vê nas fotos, tem as mesmas características do resto da mureta, e deve receber postes de iluminação vintage, como os que iluminavam o local nas década de 50, estes também poderão ser modernos, seguindo o modelo dos que serão instalados em toda a orla a partir de Maio. A mureta, também foi re-pintada, em toda a extensão da Ponta da Praia. E o Deck do Pescador, continua em reforma, com um de seus braços (agora o direito) fechado para substituição do piso, e da murada.
Rampa de apoio a esportes naúticos
Píer 2 e mureta pintada vista do Deck do Pescador
Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

Celebrity Silhouette, novo navio da Celebrity Cruises, será inaugurado em Hamburgo

|

São Paulo, 26 de janeiro de 2011 – O Celebrity Silhouette, mais novo navio da classe Solstice da Celebrity Cruises, entrará para a história este verão quando for oficialmente lançado em Hamburgo, na Alemanha.

Construído no estaleiro de Meyer Werft, na Alemanha, o navio de com capacidade para 2.886 hóspedes fará sua primeira viagem em 21 de julho de 2011, quando, após a cerimônia normal de inauguração, realizará um cruzeiro de duas noites para convidados do mundo todo. O Celebrity Silhouette é o quarto navio da classe Solstice de uma série de cinco construídos no renomado estaleiro, conhecido por seu compromisso com a excelência, e o primeiro da classe a ser oficialmente nomeado na Alemanha.

Os hóspedes que queiram fazer sua viagem a bordo do Celebrity Silhouette podem reservar o cruzeiro inaugural de 23 de julho, um roteiro de sete noites saindo de Roma. Depois disso, o navio oferecerá uma série de cruzeiros de 12 e 13 noites pela Terra Santa, saindo de Roma. Com início em novembro, o Celebrity Silhouette sera o primeiro navio da classe Solstice a oferecer cruzeiros saindo de Cape Liberty (Bayonne), Nova Jersey, trazendo o premiado estilo e design da classe Solstice para a área metropolitana de Nova York.

Celebrity Silhouette oferecerá novidades em relação aos navios anteriores da classe Solstice, com destaque para experiências gastronômicas, espaços para relaxamento e atividades a bordo. Esses espaços incluem:

·         O Lawn Club Grill, o primeiro restaurante grill interativo e ao ar livre, localizado no Lawn Club, o primeiro gramado natural de um navio, com uma área de 2.130 m²
·         O Porch, que oferece café da manhã e almoço casual e descontraído com vista para o Lawn Club e o mar
·         O Art Studio, um espaço no Lawn Club onde os hóspedes podem participar de aulas intimistas de desenho e pintura, além de aulas de gastronomia com degustação, dicas de combinações de comida e bebida e outros temas relacionados à culinária
·         Lounges ao ar livre, um refúgio privado com vista para a grama, o mar e a costa, com oito cabanas exclusivas para receber dois ou quatro hóspedes cada uma
·         O Hideaway, uma casa na árvore luxuosa e high-tech para os hóspedes relaxarem com seus iPads ou seus livros

Além das novidades, o Celebrity Silhouette oferecerá outras opções de entretenimento já características da classe Solstice:
·         O Celebrity iLounge, que tornou a Celebrity Cruises a primeira revendedora autorizada da Apple na indústria de cruzeiros
·         O exclusive “Qsine,” o primeiro restaurante em alto mar a oferecer cardápio e carta de vinhos no iPad®, a experiência de jantar interativo
·         Dez restaurantes incomparáveis – além do “Lawn Club Grill” e o “Porch”
·         Interiores modernos e estilosos desenhados por alguns dos melhores arquitetos e designer do mundo, incluindo Adam Tihany
·         Discotecas e lounges descolados, incluindo o CellarMasters, com o Enomatic, sistema que possibilita degustar o vinho pela taça
·         Uma das mais extensas cartas de vinho da indústria, servido por uma das maiores equipes de someliers certificados
·         Uma das maiores coleções de arte contemporânea permanente do mundo e o primeiro tour auto-guiado a ser apresentado em um iPad®
·         Entretenimento de alto nível, incluindo música ao vivo e apresentações de acrobatas

Cargueiro ecológico, E-Ship 1, fez estréia em Santos ontem

|

E-Ship 1 aproximando-se
Rebocadores a saudar sua estréia
Na última quarta-feira, o Porto de Santos recebeu uma visita incomum. Trata-se, do cargueiro E-Ship 1, de propriedade de Ercom, a maior fabricante de turbinas eólicas da Alemanha, o que há de diferente?
A propulsão do navio. Que é auxiliada, pela energia produzida pelos seus rotores, que são ativados com o vento. Ou seja, o navio em questão, é um navio ecológico, que economiza combustível fóssil, graças a geração de energia através do vento, conhecida como energia eólica.
Em sua passagem pelo Brasil, o navio movimentou componentes de torres eólicas, como pás e turbinas eólicas. Ele fez escalas, em Pecém, no Ceará, e Rio Grande, no Rio Grande do Sul, e por último em Santos, de onde voltou para a Europa. Aqui, foram embarcadas pás eólicas, produzidas pelas fabricas da Ercom no interior do estado de São Paulo. No momento, o navio continua atracado, no Saboó, e deve deixar a cidade nas próximas horas.



O navio é uma grande aposta para sua fabricante, que, dependendo de seu rendimento pretende construir novas unidades semelhantes. Porém, especialistas afirmam, que o sistema utilizado não tem futuro, e que o navio é apenas uma "aventura" de seus proprietários. O certo, é que sua tecnologia não é nova, sendo utilizada pela primeira vez na década de 20, e depois abandonada, principalmente, por causa da concorrência com os, na época,  novos motores a diesel. Outro tipo de navio ecológico que utiliza os ventos para se mover é o Beluga Sky Sails, que utiliza uma vela espécie de "para-quedas" adaptado, como vela. Este navio também já esteve em Santos.

Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

Marina, novo navio da Oceania faz estréia em Tenerife, com Mein Schiff

|

 
Hoje temos uma primeira visita a Tenerife, que é assim mesmo a da estreia, da Marina de Oceania Cruises na sua primeira viagem oficial. Entregue, faz pouco mais de uma semana ao astillero de Fincaintieri em Sestri Poniente (astillero próximo a Génova), Itália; este é a sua viagem inaugural e fez escalas em Barcelona e Casablanca, partindo às 1800h para Milford (em Miami, Florida).
O navio, o maior da frota da naviera Oceania, possui um comprimento de 251m., boca de 32m. e 7,4m. de calado. O seu arqueo é de 65.000 Trb e é capaz de transportar 1258 pax e 800 tripulantes (ratio 1,57/1, encaixando pois em segmento de navios de luxo). Compartilhou cais com Mein Schiff, chegado de Agadir e, que partirá a meia-noite rumo a S .Sbt. Gomera.

Zarpando com destino a Milford Miami, Florida.
(©) Copyright texto e imágenes: Antonio Sáez, Tenerife.

Navios da classe Horizon hoje em Santos.

|


Em seu aniver- sário, a cidade de Santos recebeu todos os navios da classe Horizon, o próprio Horizon, e o Zenith, ambos atualmente na Pullmantur, e operando pela CVC. O Horizon, fez uma escala essencialmente em trânsito, mas também houve embarque e desembarque de passageiros. 658 passageiros desembarcaram, para dar lugar a outros 484, que se juntaram aos 1.112 que já estavam a bordo, e terminam suas viagens em São Francisco do Sul, Rio de Janeiro, ou Vitória, portos de escala da viagem, onde ocorre embarque e desembarque. Além desses, em 6 noites, o navio também escala Búzios, no Rio.

Lancha do prático ao lado do Zenith
Já o Zenith, que nesta temporada só realiza mini-cruzeiros embarcou 1,818, enquanto outros 1,661 desembar- caram. O navio seguiu para um cruzeiro, de 4 noites, com escalas no litoral do Rio de Janeiro e São Paulo. Ambos chegaram a Santos, ao redor das 6h30min da manhã. O Horizon, foi o primeiro a deixar a cidade, pouco depois do E-Ship 1, entrar no porto. Dez minutos depois, o Zenith segui-o, só que saldou quem o esperava na Ponta da Praia, com vários apitos, ao contrário de seu irmão, que passou silenciosamente. 
Pessoas acenando ao Zenith
O Zenith e o Horizon, são navios gêmeos, construídos para a Celebrity Cruises, entre 1990 e 1992. Esses são os dois únicos navios que a Celebrity encomendou antes de ser comprada pela Royal Caribbean, quando ainda era uma empresa do grupo Chandris. Os dois navegaram pela Celebrity até os primeiros anos do século XXI. O primeiro a deixar a frota da companhia, foi o Horizon, que virou Island Star, e desde então esteve no Brasil várias vezes. Já o Zenith, foi deixar a companhia só depois, e seguir diretamente para a Pullmantur. Após anos, os dois voltaram a operar para a mesma companhia, e curiosamente, na mesma região, e com o mesmo porto-base, e hoje ainda se encontraram, em um dia sem dúvida, incomum. 
Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

Santos comemora 465 anos!

|

Clique para aumentar

Santos, a capital brasileira dos cruzeiros marítimos, comemora hoje, aniversário de 465 anos. Hoje, a cidade é considerada a capital do litoral do estado de São Paulo, e uma cidade que está na vanguarda do desenvolvimento e qualidade de vida brasileira. Principal porto do Brasil, e do hemisfério Sul, Santos tem muitos motivos para comemorar, já que suas perspectivas futuras são das melhores possíveis. Mas, neste dia, vamos relembrar o passado, e eleger as mais importantes estréias ou escalas das temporadas de cruzeiro regulares.


  • Na primeira temporada de cruzeiros regulares, em 1998/1999, elegemos:

O Rembrandt, ex-Rotterdam, como a mais importante escala da temporada. Também merecem destaque escalas de navios vintage como o Mermoz, o Funchal, e o Stella Solaris.


  • Em 1999/2000, apenas 6 navios ficaram escala em Santos, entre eles, elegemos o mais importante:
O Silver Wind, na época um navio novo, e ultra-luxuoso, que fez a primeira escala de muitas da Silver Sea na cidade. Também merece destaque, as viagens do Seawind Crown, da Preimier, que tentou extender sua temporada por aqui, pena não ter dado muito certo.

  • Já a temporada 2000/2001, foi uma das mais importantes da história. A nossa escolha é meio obvia:
A principal estréia da temporada foi, sem dúvida, a do Splendour of the Seas, que marcou uma revolução na indústria de cruzeiros brasileira da época. Na onda do navio, mais 4 chegaram a Santos, número até então recorde. Também merecem destaque as escalas do Mercury, da Celebrity, do Europa (de 1999) da Hapag-Lloyd, e do R-8, da fálida Reinnasance Cruises.


  • A temporada 2001/2002 manteve as expecitativas geradas com a chegada da Royal Caribbean:
Foi a temporada, em que pela primeira vez três navios da Costa operaram a partir de Santos: Costa Tropicale, Allegra e Classica, sendo que esse último, o primeiro da nova geração da companhia fazia sua estréia por aqui, a mais importante da temporada. Também marcaram a volta do Europa, e a estréia do C. Columbus, também da Hapag.


  • A temporada 2002/2003, foi uma das piores da história, depois dos problemas que o Splendour encontrou para operar na cidade, e da desistência da companhia de operar por aqui, somente 6 navios deram as caras em Santos:
A principal, e única novidade, foi a estréia do Island Escape, que nas próximas temporadas, marcaria a história da indústria de cruzeiros brasileira com seus mini-cruzeiros.


  • Em 2003/2004, a perspectiva foi bem melhor. Com nove navios, novas operadoras passavam a operar na cidade:
O destaque vai para o Blue Dream (ainda R-5) da Pullmantur, que operava, pela primeira vez cruzeiros regulares na costa brasileira, operadoo pela CVC. A MSC, também passou a fazer temporadas com embarque em Santos, com a estréia do Melody. Os navios em trânsito também marcaram forte presença, com a estréia do Infinity, da Celebrity e do Discovery. Esse também foi o último ano de operação da Classic International no Brasil.


  • A temporada 2004/2005 foi marcada por estréia de navios modernos:
O destaque nessa temporada fica para o MSC Armonia, que na época tinha pouco mais de 3 anos, e para o Costa Victoria, então gigante, e primeiro navio, a fazer frente ao Splendour of the Seas em tamanho. As escalas em trânsito, novamente, foram importantes, estreiou aqui o Insignia, e o Le Diamant, que marcou também a estréia de sua companhia, a Ponant. Destaque também para a Silver Sea, que trouxe dois navios naquela temporada, e para o Vistamar.


  • A temporada dos recordes, 2005/2006, representou forte crescimento no setor brasileiro e santista:
Pela primeira vez, a CVC, a MSC e a Island Cruises traziam dois navios cada, ao Blue Dream se somava o Grand Mistral, ao Armonia, o Melody, e ao Island Escape o Island Star. O setor de trânsito trouxe menos navios essa temporada, mas o Albatros, da Phoeniz Reisen merece destaque, ele fez a primeira e única escala até então.


  • Mais recordes. A partir daqui, temporada 2006/2007, cada vez mais navios chegaram ao Brasil e a Santos, e os números antes tímidos, agora se tornam astronômicos.
A CVC, trouxe 4 navios, a primeira operadora a trazer este número de navios, eram eles, o Sky Wonder, e o Grand Voyager, que estreavam, e o Grand Mistral, e o Blue Dream. A MSC, pela primeira vez trazia dois navios de última geração: MSC Sinfonia e MSC Armonia. Mas o destaque, ia, com certeza, para o gigante, Costa Fortuna, que desbancou o Splendour of the Seas, como maior navio a escalar Santos em viagens regulares. Os navios em trânsito, foram 5, destaque para o Rotterdam, flagship, da Holland America que fez estréia em Santos.


  • 2007/2008. O número de navios crescia a cada ano, e nessa temporada, atingiu-se o número de 18 navios. Outra temporada importante para a cidade e o Brasil.
Essa é uma das temporadas com a maior variedade de navios até hoje (talvez superada só pela atual), os navios em trânsito voltaram a marcar presença. A Royal Caribbean, se rendeu ao crescimento do mercado brasileiro, e resolveu, que o Splendour voltaria a fazer temporadas regulares na América do Sul. A Costa, voltou a trazer 3 navios, a CVC, trouxe 4 navios simultaneamente, e a MSC voltou com dois de última geração. Mas, sem dúvida, nessa temporada o destaque é para os navios em trânsito: 6 navios. Entre eles, o Infinity, o Spirit of Adventure, e o Azamara Journey. Nessa temporada, também pela primeira e última vez, 9 navio de cruzeiro escalaram o porto no mesmo dia.

  • A temporada 2008/2009 trouxe uma retração no número de navios. De 18 da última, vieram somente 16, o que não significa que a temporada não tenha sido importante.
Novidades como Costa Mediterranea, MSC Musica, e Radiance of the Seas, merecem destaque. Os navios em trânsito, desta vez, não marcaram presença. Foram apenar 3. A MSC, pela primeira vez trouxe 3 navios, e todos novos a Santos. A CVC voltou com 4, e a Island reduziu sua presença, trazendo apenas o habituee Island Escape.

  • Se 2009/2008 não foi tão boa, não podemos dizer o mesmo da temporada seguinte. A temporada 2009/2010 marcou a retomada do crescimento no número de navios. 
Estréias importantes como a do Vision of the Seas, do Star Princess, do MSC Orchestra e do Costa Concordia, fizeram com que o crescimento nessa temporada fosse maior que o das últimas temporadas. Outra novidade importante foi a estréia da Ibero no Brasil, seus navios, pela primeira vez, vieram ao Brasil, sobre sua própria bandeira, não fretados a CVC. a MSC aumentou o número de navios a 6, um número que até hoje não foi, nem deve ser batido por nenhuma companhia tão cedo. A Costa, trouxe pela primeira vez, 2 navios acima das 100,000 toneladas, o Concordia e o Magica, e a CVC, reduziu seu número para 3 navios em Santos. Já a Island, deixou de existir, e o antes previsível retorno do Island Escape não aconteceu. As escalas em trânsito também foram importantes. A Holland America voltou a cidade, com a estréia do Veendam, a Princess pela primeira vez na história trouxe um navio a Santos, o Star Princess, e a Cruise West, trouxe o último navio ao Brasil antes de sua falência, o Corinthian II. Além, dos sempre presentes e bem-vindos Insignia e Silver Cloud.

  • 2010/2011, será, ao que tudo indica, a maior temporada da história por alguns anos pelo menos.
Depois de 10 anos, o destaque se volta para a Royal Caribbean, para o Mariner of the Seas, gigante que fará 6 escalas em Santos. O número de navios, também não conhece precedentes, nada menos que 23 navios farão escala aqui. Também merecem destaque o AIDA Cara, da AIDA, que deve ser presença nas próximas temporadas, e o retorno de navios como o MSC Armonia, Costa Fortuna e Island Star, que há anos não voltavam a cidade. Os navios em trânsito também não deixaram a desejar, são pelo menos 6 nesse tipo de operação. 

  • As próximas temporadas?
As expectativas ao mesmo tempo que boas, não são das melhores. Grandes eventos devem trazer novidades a infraestrutura brasileira, e navios fora de época, mas até agora, o que vemos são promessas, e má vontade justificada por parte das companhias. O resto da história, nós ajudaremos a escrever. E, voltando ao tema do tópico, Parabéns Santos!

 

©2013 Design por Ray Câmara