Perfil dos navios da temporada 2012/2013: Royal Caribbean International e Pullmantur

|

Splendour of the Seas
Companhia: Royal Caribbean International (De origem norueguesa, hoje é administrada de seus escritórios centrais em Miami, nos EUA)
Perfil do Público: Mais procurado por famílias e casais.
Diferenciais: Tem ótima gastronomia e a infraestrutura é completa, com campo de mini golf, parede de escalada, e duas piscinas, uma a céu aberto e a outra no eloqüentíssimo Solarium. Foi eleito pelos leitores do blog WorldCruises.com como o segundo melhor navio no Brasil em 2009, e ficou em terceiro lugar nas duas edições seguintes.
Pontos Negativos: Apesar do esforço da equipe de animação, oferece uma viagem mais cultural, com poucas atividades de animação, e menos festas. A recente reforma pode ter tirado um tanto de seu brilho original.
Porto-base: Santos, com embarque em Buenos Aires em viagens selecionadas.
Cidades de Escala: Recife, Maceió, Salvador, Ilhéus, Búzios, Ilha Grande (Angra dos Reis), Cabo Frio, Rio de Janeiro, Ilhabela, Santos, Buenos Aires, Punta Del Este e Montevideo. 
(Para ver fotos do interior do Splendour, clique aqui)
Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Março de 1996  Local de Construção: Chantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Custo Original: 325 milhões de dólares.     
Nomes e companhias anteriores: Nenhum.  
Índice Passageiro/Espaço: 33,4 m² por passageiro.   Tripulação: 735
Capacidade Máxima: 2.064 passageiros.   Velocidade: 24 nós
Comprimento: 264,2 metros            Largura: 32 metros
Bandeira: Bahamas                         Tonelagem: 69,130 toneladas.
Navios Gêmeos: O Legend of the Seas é o único realmente gêmeo, Grandeur, Enchantment, Vision e Rhapsody são variações de seu projeto.
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,499 pontos (de 2,000 possíveis) ou 4 estrelas.

Empress (Imperatriz)
Companhia: Pullmantur Cruises (Administrada na Espanha com capital norte-americano da Royal Caribbean que adquiriu-a em 2006).
Perfil do Público: Famílias, casais e grupos de amigos.
Diferenciais: Além de operar no sistema tudo-incluído, é um navio relativamente moderno, e que tem todas as características da frota da Royal Caribbean (por ter sido projetado para a americana). Não é muito pequeno, nem muito grande, tem tamanho ideal.
Pontos Negativos: Ao contrário da grande maioria dos navios na costa brasileira não possui uma academia propriamente dita, somente uma área com essa função adaptada no segundo andar de sua discoteca (Viking Crown Lounge). Além disso, em dias de navegação com sol, a piscina pode ser pequena demais, já que grande parte dos passageiros estará lá. 
Porto-base: Santos, com embarque em Itajaí em quase todas as viagens, e em Buenos Aires em alguns cruzeiros.
Cidades de Escala: Recife, Salvador, Vitória, Búzios, Praia Privativa, Rio de Janeiro, Santos, Ilhabela, São Francisco do Sul, Itajaí, Montevideo e Buenos Aires. 

Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Junho de 1990 Local de construção: Chantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Nomes e companhias anteriores: Nordic Empress e Empress of the Seas (Royal Caribbean).
Custo Original: 170  milhões de dólares.  
Índice Passageiro/Espaço: 26,3 m² por passageiro.
Capacidade Máxima: 2.087 passageiros. Velocidade: 19 nós
Comprimento: 251.25 metros Largura: 28.80 metros
Bandeira: The Bahamas Tonelagem: 48.563 t.
Navios Gêmeos: Nenhum.
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,246 pontos (de 2,000 possíveis) ou 3 estrelas.

Zenith
Companhia: Pullmantur Cruises (Administrada na Espanha com capital norte-americano da Royal Caribbean que adquiriu-a em 2006).
Perfil do Público: Famílias, casais e grupos de amigos.
Diferenciais: Assim como toda a frota da Pullmantur opera no sistema tudo incluído. Mas o seu principal diferencial são os roteiros: é o único navio que fará somente mini-cruzeiros de três e quatro noites durante toda a temporada.
Pontos Negativos: Se o sistema tudo incluído é um ponto positivo, ele pode ser negativo também, em especial em roteiros menores. Passageiros que aproveitando o sistema acabam passando do ponto podem desagradar a todos.  
Porto-base: Santos.
Cidades de Escala: Recife, Salvador, Vitória, Búzios, Cabo Frio, Praia Privativa, Rio de Janeiro, Ilhabela e Santos
(Para ver fotos do interior do Zenith, clique aqui)
Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Abril de 1992 Local de construção: Meyer Werf, Papenburg, Alemanha.
Nomes e companhias anteriores: Zenith (Celebrity Cruises).
Custo Original: 210 milhões de dólares.  
Índice Passageiro/Espaço: 26,2 m² por passageiro.
Capacidade Máxima: 1,800 passageiros. Velocidade: 21,5 nós
Comprimento: 207,59 metros Largura: 29 metros
Bandeira: The Bahamas Tonelagem: 47.255 t.
Navios Gêmeos: Horizon (CDF - Croisières de France).
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,343 pontos (de 2,000 possíveis) ou 3+ estrelas.

Sovereign (Soberano)
Companhia: Pullmantur Cruises (Administrada na Espanha com capital norte-americano da Royal Caribbean que adquiriu-a em 2006).
Perfil do Público: Famílias com crianças, casais e grupos de amigos.
Diferenciais: Já foi o maior navio do mundo, hoje é só um navio mediano, apesar de ainda ser o maior da frota da Pullmantur. Por seu passado, possui muito prestígio e boa reputação no exterior, principalmente nos EUA. 
Pontos Negativos: Possui um índice espaço/passageiro baixo, devido a sua elevada capacidade de passageiros, e já conta mais de 20 anos desde seu lançamento. 
Porto-base: Santos, com embarque no Rio e em Salvador em algumas viagens.
Cidades de Escala: Recife, Salvador, Vitória, Búzios, Praia Privativa Rio de Janeiro e Santos.

Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Janeiro de 1988 Local de construçãoChantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Nomes e companhias anteriores: Sovereign of the Seas (Royal Caribbean).
Custo Original: 183,5 milhões de dólares.  
Índice Passageiro/Espaço: 25,3 m² por passageiro. Tripulação: 780
Capacidade Máxima: 2,882 passageiros. Velocidade: 19 nós
Comprimento: 268,2 metros Largura: 32,3 metros
Bandeira: The Bahamas Tonelagem: 73,192 t.
Navios Gêmeos: Majesty e Monarch of the Seas (Royal Caribbean)
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,219 pontos (de 2,000 possíveis) ou 3 estrelas.

O perfil dos navios da MSC Crociere estão também disponíveis, neste link. E os da Costa Crociere e Ibero Cruceros neste.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Daniel Capella e Divulgação.

Boletim desde os estaleiros

|

Carnival Breeze, o mais novo navio da classe Dream
"Super Costa 2"
A Costa Crociere deverá nos próximos meses encomendar ao estaleiro italiano Fincantieri um novo navio de 132,500 toneladas, gêmeo do que já está sendo construído no Fincantieri de Marghera, cidade próxima a Veneza. Os navios serão os maiores da companhia, e são variações do projeto da classe Dream da Carnival, que já conta com o Magic e o Breeze, além do navio que dá nome a classe. O primeiro "Super Costa", como foi apelidado o navio, será entregue em 2014, e o segundo, a ser encomendado, poderá entrar em serviço em 2015. O projeto é derivado do Carnival Destiny, entregue em 1996, e da classe Concordia, iniciada em 2006.

Navio de Cruzeiros Chines?
Estaria sendo construído na China, um navio de grandes dimensões (100,000 toneladas, e capacidade para 2,000 passageiros), com entrega prevista para 2018? A imprensa chinesa vêm confirmando, afirmando que a construção começou na última quarta-feira, na cidade de Xiamen, ao custo de 485 milhões de dólares. O navio seria operado o ano inteiro na China, e teria sido uma encomenda pelo grupo Shan-Hai-Shu, Xiamen Shipbuilding e Xiamen International Cruise Port (um terminal da Royal Caribbean International no país asiático). A finlandesa Deltamarin, que também está envolvida na construção do Titanic II, que acontecerá na China, estaria desenvolvendo o projeto.

Royal Caribbean pondera sobre novas encomendas
Durante a apresentação dos resultados financeiros da companhia para o segundo trimestre de 2012, o presidente da Royal Caribbean International Richard Fain, quando questionado, afirmou: "Estamos claramente observando este tipo de coisa". E completou: "Nós estamos olhando para os tipos de navios que estão bem" no ambiente de hoje, e que estão "gerando retornos agradáveis​​", disse Fain. Ele ainda disse que mesmo em tempos difíceis a companhia tem tido algum retorno bastante atrativo de seus mais novos navios, e mais eficientes navios. A Royal só tem oficialmente dois navios do projeto Sunshine em encomenda para respectivamente em 2014 e 2015 (apesar de ter encomendado recentemente material para o ar condicionado de quatro navios, o que pode indicar que mais dois estão nos planos da empresa). A Celebrity e a TUI Cruises (joint-venture da Royal com o grupo TUI Ag) tem dois navios em encomenda, o Reflection que ficará pronto em Agosto, e o Mein Schiff 3, que será entregue em 2014.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Jens Roloff e Daniel Capella. 

Continua a construção do Royal Princess, no Fincantieri, na Itália.

|



Imagens da construção do mais novo navio da Princess Cruises, o novo Royal Princess. O navio, que entrará em operação em 2013, será o terceiro com esse nome na frota da companhia norte-americana. Antes, o atual Artania, ex-Artemis, já tinha operado com esse nome, e o atual Adonia, ex-R-Eight, construído para a Reinassance Cruises.


Com 141 mil toneladas, o navio será o maior a usar este nome, e também o maior da frota da Princess, e um dos maiores do mundo. Terá capacidade para 3,600 passageiros, e já tem encomendado um gêmeo, que deverá se chamar Regal Princess, outro nome que voltará a ser utilizado pela companhia. Antes, o atual Pacific Dawn, já tinha ostentado esse nome, desde seu batismo, pela ex-primeira ministra britânica Margaret Tatcher, em 1991.


Um terceiro gêmeo, com modificações, também já está sendo projetado, este operará para a P&O Cruises, no mercado inglês, e ainda não tem nome definido. Pelo menos mais um navio dessa classe ainda deve ser encomendado para a P&O, e há a possibilidade remota de outros serem encomendados para a Costa Crociere, que faz parte do grupo Carnival, assim como a Princess e a P&O. Porém, historicamente, sabe-se que os protótipos da Princess/ P&O costumam ser utilizados somente por essas marcas, enquanto a Costa, tradicionalmente, é servida pelos protótipos da Carnival.


Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Princess Cruises.

Deutschland também está em Londres, para hospedar a delegação germânica.

|

The MS Deutschland cruise ship moored in the South Quay dock, surrounded by the financial distric of Canary Wharf on July 25, 2012 in London, England. Yachts, boats and cruise liners are moored across London to provide hospitality for visiting guests, delegates and athletes during their stay.
The MS Deutschland cruise ship moored in the South Quay dock, surrounded by the financial distric of Canary Wharf on July 25, 2012 in London, England. Yachts, boats and cruise liners are moored across London to provide hospitality for visiting guests, delegates and athletes during their stay.O  Deutschland, da alemã Peter Deilmann Reederei é outro navio de cruzeiro a participar dos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Carregando os anéis olímpicos desde o ano passado, quando, inclusive, passou por Santos e pelo Brasil, o navio é responsável por hospedar a delegação alemã durante a estadia na cidade.

Outro navio de pequeno porte, o Deutschland é capaz de passar pela Tower Bridge, e está bem localizado, no centro da capital inglesa. Além dele, o Gemini, o Braemar, estão na cidade para acomodar os envolvidos no evento, e o Silver Cloud passou pelo Tâmisa para embarque e desembarque de passageiros. Estão também na cidade, vários yacths e mega-yacths, como o Octopus, de Paul Allen, co-fundados da Microsoft Corporation.
Octopus, the £130m super yacht of Paul Allen, co-founder of Microsoft, enters South Dock in the Canary Wharf the weekend before the games begin
Yacht Octopus, do co-fundados da Microsoft Corporation Paul Allen.
Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Getty Images/Europe e Rob Todd.

Celebrity Cruises incrementa Concierge Class

|

Celebrity Solstive em Lisboa.
Os hóspedes que já conhecem e apreciam os serviços personalizados da Concierge Class irão se deslumbrar com as novas e modernas amenities de luxo que a Celebrity Cruises adicionou às acomodações.

Agora, os hóspedes que reservarem suas cabines Concierge Class contarão com uma oferta ainda maior de serviços e amenities exclusivos, como cartões personalizados de cortesia que garantem o contato direto com o Concierge durante todo o cruzeiro. Além disso, os serviços de embarque e desembarque prioritários foram aprimorados.

As cabines Concierge Class continuarão oferecendo serviço completo e os mimos tradicionais da categoria, incluindo uma garrafa do espumante Blanc de Blancs com rótulo comemorativo, frutas frescas e flores; entrega diária de petiscos à tarde; menu de travesseiros e o programa Celebrity e XhaleTM: o serviço de cama da companhia que oferece colchões premium, lençóis 100% de algodão egípcio, edredons e almofadas; artigos de papelaria personalizados, serviço de quarto especial com menu de café da manhã; amenities personalizadas de banho, uma enorme varanda - grande o suficiente para um jantar ao ar livre, com cadeiras almofadadas; além de outros serviços especiais.

Texto (©) Copyright Celebrity Cruises.
Imagem (©) Copyright Rui Agostinho.

Olimpíadas levam navios de cruzeiro à Londres

|

Somente navios de menor porte, como o Silver Cloud, conseguem chegar a cidade através do Rio Tâmisa. 
Two cruise liners, the Braemar (L) and the Gemini, are moored in the Royal Albert Dock to provide accommodation for thousands of Olympic workers on July 20, 2012 in London, England. The ships, which are stationed close to the ExCeL Centre Olympic venue, will be host bus drivers and security staff and have a combined capacity of 2,000.
Hoje, enquanto um opera para a Fred.Olsen, o outro aguarda alguém que possa operá-lo em sistema de frete; a CVC seria uma das interessadas.
Silver Cloud passando a Tower Bridge
Os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, Inglaterra, começaram ontem, mas há mais ou menos uma semana já estão na cidade dois navios de cruzeiro de porte médio, que auxiliaram nas acomodações para o evento. O Comitê Olímpico fretou para os jogos os gêmeos da Crown Cruise Line, que construiu os navios, Braemar e Gemini, que hoje operam para a Fred.Olsen Cruises e para a ISP. Nos navios, que juntos tem capacidade para aproximadamente 2,000 passageiros, serão acomodados motoristas e o pessoal responsável pela segurança na capital inglesa. O Governo Brasileiro, pretende contar com a presença de navios de cruzeiros durante a próxima Copa do Mundo de Futebol, e também nas Olimpíadas de 2016, que acontecerão no Rio de Janeiro. Os organizadores sul-americanos, porém, esperam que as companhias baseiem seus navios na região por vontade própria, o que dificilmente acontecerá em se tratando da época em que tanto os Jogos, como a Copa acontecem (alta temporada européia), e do lapso estrutural do país.
Gemini, que não navegava desde que a Happy Cruises anunciou o término de suas operações, em  Setembro de 2011
O Braemar, da Fred.Olsen Cruise Lines, apesar de gêmeo do Gemini, após reformar, ganhou mais um andar, e  vários metros de comprimento. 
Já o Silver Cloud esteve na cidade para embarque e desembarque de passageiros. Uma viagem de 16 noites iniciada em Copenhagen foi encerrada ontem no coração da cidade de Londres, a tempo de seus passageiros não perderem o início dos jogos. Hoje o navio partiu lotado do Tâmisa para um novo cruzeiro, desta vez de 9, e com destino a Reyjavik, na Islândia. 

Two cruise liners, the Braemar (R) and the Gemini, are moored in the Royal Albert Dock to provide accommodation for thousands of Olympic workers on July 20, 2012 in London, England. The ships, which are stationed close to the ExCeL Centre Olympic venue, will be host bus drivers and security staff and have a combined capacity of 2,000.
Construídos na década de 90 para a Crown Cruise Line, estes navios já serviram até mesmo a Cunard Line.
Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Silversea, Grant Silvester, Getty Images/Europe.

The Tall Ships Race Lisboa 2012

|




Aconteceu nos últimos dias em Lisboa, capital portuguesa, um evento que juntou na cidade 45 grandes veleiros repre- sentando 49 países, com um total de mais de 3,000 tripulantes de diferentes nacionalidades.


Durante os dias em que estiveram na cidade, os veleiros puderam ser visitados e protago- nizaram um desfile naval enquanto partiam em regata para o Porto de Cádiz no último Domingo. Entre os veleiros presentes estavam os portugueses Santa Maria Manuela, e o Creoula. O Brasil não tinha nenhum representante entre os grandes veleiros.



Também em Lisboa nos últimos dias, estiveram o Ventura, da P&O Cruises UK e o Costa Voyager, da Costa Crociere, vistos em algumas das fotos, além do Black Watch da Fred.Olsen Cruises, do AIDAvita da AIDA Clubschiff e o Crystal Serenity, da Crystal Cruises.



Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Rui Minas Agostinho e Ricardo Martins.

Navios da Azamara são premiados pela revista norte-americana Travel+Leisure

|

A Azamara Club Cruises, companhia de cruzeiros da Royal Caribbean focada na imersão do destino, continua conquis- tando elogios por seus serviços e experiência única de viagem, classificando-se em terceiro lugar na categoria “Melhor Cruzeiro de Grande Porte” pela premiação “World’s Best Awards”, da respeitada publicação americana Travel+Leisures.

Reconhecida nos últimos quatro anos consecutivos nesta categoria pelos leitores da revista, os diferenciais da Azamara Club Cruises - como o serviço acolhedor e atencioso oferecido pela tripulação, junto com seus emocionantes destinos ao redor do mundo - vêm assegurando sua presença em destaque na indústria de viagens e cruzeiros.

A Azamara Club Cruises tem sido continuamente reconhecida com alguns dos prêmios mais cobiçados da indústria: foi classificada entre as 10 maiores linhas de cruzeiro em 2011 por outra grande publicação, a Conde Nast Traveler, e também recebeu prêmios do Cruise Critic e da revista Travel Weekly.

Tais prêmios e reconhecimentos comprovam o serviço exclusivo que os hóspedes dos navios Azamara Journey e Azamara Quest desfrutam, com muito mais comodidade, tais como bar complementar com garrafa de água, refrigerantes, cafés especiais e chás, bem como vinhos tintos e brancos para acompanhar o almoço e jantar; serviço de mordomo para os hóspedes em suítes e serviço de transporte nos portos, quando disponíveis.

Os brasileiros poderão vivenciar todas as experiências que a Azamara Club Cruises proporciona aos seus hóspedes com a vinda do Azamara Quest pela primeira vez ao Brasil na próxima temporada. O navio chegará ao porto do Rio de Janeiro em 18 de dezembro de 2012 e fará roteiros de 10 a 16 noites, com saídas do Brasil (Rio de Janeiro) e da Argentina (Buenos Aires), até 12 de fevereiro de 2013.

Texto (©) Copyright Assessoria de Imprensa Royal Caribbean.
Imagem (©) Copyright Daniel Capella.

Curiosidades sobre a tripulação nos navios da MSC

|

Muitas pessoas que escolhem viajar pelo litoral brasileiro em navios de cruzeiro não imaginam o universo de profissionais que atuam nos bastidores das embarcações para garantirem a perfeição dos serviços de entretenimento, gastronomia, manutenção, atendimento a bordo e muito mais. A frota de doze navios da companhia – que navegam por diferentes continentes durante todo o ano - destaca equipes altamente qualificadas, compostas por profissionais das mais variadas formações.

São por exemplo, aproximadamente mil artistas, entre dançarinos e músicos, mais de 120 pessoas encarregadas de polir copos e taças, 80 eletricistas, 54 carpinteiros, além de 110 encanadores e técnicos, que estão sempre prontos para consertar desde as geladeiras industriais das cozinhas até reparar as centenas de quilômetros de encanamentos que compõem a estrutura de cada navio. Para a segurança e bem estar dos hóspedes, encontram-se 100 bombeiros e, em média, 50 médicos e enfermeiros.

O setor gastronômico é um dos que conta com as maiores equipes: são mais de 2.230 chefs e ajudantes, além de uma padaria com padrão europeu para cada navio, com um time de oito a 14 especialistas que se dividem entre os turnos diurnos e noturnos para produzirem, de forma artesanal, de 600 e 1.000 kg de doces, pães, foccacias, baguetes, croissants e muffins todos os dias. Celebrando suas raízes italianas, a MSC também emprega pelo menos um pizzaiolo em cada navio, deliciando os viajantes com diversos sabores de pizzas.

Na próxima temporada no Brasil, serão 4.506 tripulantes para atender o público sul americano com os mais altos padrões da típica hospitalidade italiana da armadora. Desse total, 25% serão brasileiros (número imposto por lei nacional), a segunda maior nacionalidade encontrada a bordo dos navios. Ou seja, aproximadamente 1.126 brasileiros estarão nas quatro embarcações que virão para a próxima temporada.

Estreando em águas brasileiras a partir de novembro, o MSC Fantasia – o maior navio a realizar uma temporada completa no Brasil com capacidade para 4.363 hóspedes e o MSC Magnifica para 3.223, somam 1.370 e 1.038 tripulantes, respectivamente. Já nos consagrados MSC Orchestra e MSC Musica – que comportam também 3.223 hóspedes, as equipes que atenderão os brasileiros são formadas por 1.054 e 1.014 profissionais vindos de países como Itália, Brasil, França, Alemanha, Espanha, Índia, entre outros.

Texto (©) Copyright Adaptado de Assessoria de Imprensa da MSC.
Imagem (©) Copyright MSC.

Piriápolis no Uruguai investe em obra para atrair navios de cruzeiro.

|

Com um investimento de 19 milhões de dólares será iniciada a construção de uma nova marina e de um novo cais no Porto de Piriápolis, na província de Maldonado, Uruguai, assegurou hoje o diretor nacional de hidrografia Jorge Camaño. 


Camaño declarou a Secretária de Comunicação que a obra permitirá um aumento na capacidade de atracações e melhorar os serviços, da marina da cidade, que tem ficado ocupada durante todos os meses do ano.

O projeto de ampliação também inclui um cais para embarcações de maior porte, que permitiria a atracação de navios de cruzeiro pequenos, de até 80 m. Piriápolis é uma cidade fundada em 1890 a 97 km de Montevideo. É a primeira cidade balneário do Uruguai, conhecida por lendas e histórias de magos e alquimia, fato que se reflete na sua diferente arquitetura.

Texto e Imagem (©) Copyright Cruceros en Uruguay.

Concais vai ganhar posto de reclamações no próximo ano

|

Passageiros insatisfeitos poderão fazer queixa em Juizado Especial do Tribunal de Justiça
O Terminal de Passageiros "Giusfredo Santini" - Concais, ganhará um Posto Avançado do Juizado Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ) a partir de Outubro do próximo ano, durante o período da temporada de cruzeiros 2013/2014, segundo a assessoria de imprensa da Unisanta (Universidade Santa Cecília), que firmou convênio com o TJ e o Concais para a elaboração do posto de atendimento.

No local passageiros poderão fazer reclamação de extravio de bagagens, mau atendimento no navio, ou reclamação de irregularidades durante a viagem. Será o primeiro terminal marítimo do país a receber um posto de Justiça nesses moldes. O Tribunal já mantém esse tipo de serviço nos aeroportos. 

O funcionamento do Juizado Cível na área do porto ocorrerá na temporada de cruzeiros e sem a fixação de um juiz exclusivo, ou servidor do TJ. As instalações estão a cargo do Concais e os conciliadores serão treinados por professores da Unisanta.

"Esses juizados têm a mesma eficácia dos juizados instalados nos fóruns. É importante porque diferentemente do setor de aviação, nos cruzeiros não há regulamentação. É um contato rápido da pessoa para tentar resolver uma causa", disse o coordenador da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB, Daniel Haddad.

Texto (©) Copyright Jornal Metro Santos.
Imagem (©) Copyright Daniel Capella.

Mais detalhes, inclusive alguns polêmicos, do Titanic II são revelados

|

Parte do deck plan do navio projetado pela Deltamarin, para ver todo o trabalho da empresa finlandesa em tamanho maior, clique aqui
Vamos admitir: temos sido extremamente céticos a respeito dos planos do magnata australiano Clive Palmer para construir um novo Titanic, que ele apelidou criativamente de Titanic II. Mas parece que ele está certo disso, e fazendo progresso em seu projeto. Em uma conferência de imprensa nessa semana em Brisbane, ele revelou alguns planos de convés incompletos que foram projetados para seu novo navio pela finlandesa Deltamarin, uma empresa que atua na engenharia naval internacional.

Você deve se lembrar que a promessa de Palmer no anúncio da construção do navio incluía adicionar algumas novas características chave ao Titanic II (como um "deck de segurança", ar condicionado, e novas zonas de incêndio), enquanto garantia a manutenção de muitos dos aspectos originais do navio malfadado. Um desses aspectos é o plano de separação de classes original, que manteve os passageiros de primeira, segunda e terceira classe segregados, e outro é reproduzir a decoração glamorosa das salas públicas do liner.

Sim, Palmer pretende manter a tradição: a plebe não vai conseguir conviver com as classes mais altas. Em entrevista ao Brisbane Times ele afirmou também que passageiros da terceira classe não terão permitidas suas entradas no casino, e que ele considera banir deste local também os pensionistas, mesmo que estes sejam da primeira classe.

Palmer durante conferência na Austrália.
Palmer protestou que sua intenção de proibir o acesso dos idosos ao casino é ato de dever cívico. "Eu amo pensio- nistas. Meus melhores amigos são pensionistas", disse ele ao Brisbane Times. "Eu só estava tentando dizer que é preciso proteger e respeitar as pessoas que deram muito serviço a este país e se certificar de que não agirmos para empobrece-los mais tarde"

No fórum americano sobre cruzeiros Cruise Critic, a opinião prevalecente geral é bem capturada por Cheryl Davis Lehmuth Lesage, de Mainz, na Alemanha, que escreveu: "Nós não precisaremos de um iceberg para afundar este Titanic com a atitude de um proprietário como aquele."

Ainda assim, a maioria da indústria dos cruzeiros, não está muito preocupada com a opinião negativa geral, já que especialistas, em primeiro lugar, sequer acreditam na conclusão da construção do navio. Teijo Niemela, editor do Cruzeiro Business Review, uma das várias publicações sobre cruzeiros, questiona o quão perto seria possível manter a concepção original do Titanic: "É um problema muito interessante que eles vão ter com o projeto; quanto mais fieis se manterem ao projeto à original, menos moderno o navio será. Depois de alguns anos, quando todos os interessados ​​já tiveram visto o produto, quantos vão querer voltar para um navio projetado há 100 anos? "

"Por outro lado", acrescenta ele, "se muitas características modernas, como os gadgets do Queen Mary 2, forem incorporadas, o resultado não seria um segundo Titanic."

O Conselho de Diretores da Blue Star Line, empresa de Palmer que pretende operar o Titanic II, ainda não aprovou o projeto da Deltamarin, que inclui até mesmo a inclusão de áreas públicas panorâmicas dentro de duas das chaminés do navio que não teriam necessariamente utilidade técnica com o uso de motores a diesel.

Texto (©) Copyright adaptado de Condé Nast Traveller.
Imagens (©) Copyright Divulgação.

Rio de Janeiro terá investimentos de até R$ 3 bilhões

|

Museu do Amanhã, que funcionará na área em frente ao Píer Mauá antes utilizada como estacionamento.
A revitalização da zona portuária da cidade é uma das principais intervenções planejadas pela Prefeitura do Rio de Janeiro para os próximos anos.

O processo é consequência de uma ação conjunta dos Governos Federal, Estadual e Municipal, em duas fases: a primeira financiada com recursos públicos, e a segunda com recursos privados oriundos de uma Operação Urbana Consorciada com investimentos de até R$ 3 bilhões.

Esta iniciativa incluirá projetos inovadores de infraestrutura urbana, grandes ações habitacionais (que multiplicarão por quatro a atual população local de 25 mil moradores e com grande melhoria de na sua qualidade de vida), desenvolvimento do um novo polo cultural e de entretenimento (compatível com a forte demanda turística esperada), além do desenvolvimento de novos negócios que atrairão empresas, gerarão 40 mil novos empregos e R$ 200 milhões em impostos adicionais, e da reestruturação do terminal de cruzeiros da cidade, o Píer Mauá.

O Porto Maravilha, no coração do centro da cidade, requalificará cinco milhões de m2 e será fundamental para o projeto das Olimpíadas Rio 2016.

Texto e Imagem (©) Copyright Aplop

Perfil dos navios da temporada 2012/2013: MSC Crociere

|

MSC Fantasia
Companhia: MSC Crociere (Origem e capital italianos, mas sediada em Genebra na Suiça).
Perfil do Público: Famílias, casais e grupos de amigos.
Diferenciais: Será o maior navio da temporada, e um dos maiores a vir ao Brasil em toda a história. Além das várias atrações para todos seus passageiros, possui uma "primeira classe" com ambientes exclusivos a seus passageiros.
Pontos Negativos: Por conta do seu tamanho, teve seus portos de escala limitados. Não é uma boa opção para quem curte ambientes intimistas e navios médios ou pequenos.
Porto-base: Santos, com opção de embarque em Salvador (em algumas saídas).
Cidades de Escala: Salvador, Búzios, Ilha Grande/Angra dos Reis, Ilhabela, Santos.
               
Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Dezembro de 2008 Local de construção: Chantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Custo Original: 550 milhões de dólares.
Nomes e companhias anteriores: Nenhum
Índice Passageiro/Espaço: 33,7 m² por passageiro.  Tripulação: 1,325
Capacidade Máxima: 3.959 passageiros. Velocidade: 21 nós
Comprimento: 333.3 metros Largura: 37.9 metros
Bandeira: Panamá Tonelagem: 133,500 t.
Navios Gêmeos: MSC Splendida, MSC Divina e MSC Preziosa (em construção). 
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,525 (de 2,000 possíveis) ou 4 estrelas.

MSC Magnifica
Companhia: MSC Crociere (Origem e capital italianos, mas sediada em Genebra na Suiça).
Perfil do Público: Famílias, casais e grupos de amigos.
Diferenciais: É o mais novo navio da classe Musica. Apesar de bastante semelhante a seus gêmeos, apresenta várias alterações, principalmente em seu interior, um de seus diferenciais, por exemplo, é uma pista de boliche.
Pontos Negativos: Em comparação as últimas temporadas, o roteiro de sete noites que realizará é inferior, com menos tempo, o navio realiza menos escalas, e passa menos tempo nos portos.
Porto-base: Santos.
Cidades de Escala: Recife, Maceió, Salvador, Ilhéus,  Ilha Grande/Angra dos Reis, Búzios, Ubatuba, Ilhabela, Santos, Buenos Aires, Punta Del Este e Montevideo.

Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Março de 2010 Local de construção: Chantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Custo Original: 360 milhões de dólares.
Nomes e companhias anteriores: Nenhum
Índice Passageiro/Espaço: 30,6 m² por passageiro.  Tripulação: 987
Capacidade Máxima: 3.013 passageiros. Velocidade: 23 nós
Comprimento: 293.7 metros Largura: 32.2 metros
Bandeira: Panamá Tonelagem: 92.409 t.
Navios Gêmeos: MSC Musica, MSC Orchestra e MSC Poesia. 
Classificação segundo o guia Berlitz: Ainda não classificado (ver classificação de seus gêmeos).

MSC Orchestra
Companhia: MSC Crociere (Origem Italiana, mas com escritórios centrais em Genebra, Suiça).
Perfil do Público: Famílias, casais e grupos de amigos.
Diferenciais: Como único navio da MSC a realizar embarques no Rio de Janeiro, tem roteiros bem variados, do Nordeste ao Prata, as piscinas são grandes, e bem arejadas. 
Pontos Negativos: Tem poucas cabines externas sem varanda, e poucas opções de cabine.
Porto-base: Rio de Janeiro, com embarque em Buenos Aires em algumas saídas.
Cidades de Escala: Recife, Maceió, Salvador, Ilhéus, Rio de Janeiro, Ilha Grande/Angra dos Reis, Ubatuba, Ilhabela, Santos e Porto Belo.
                   (Para ver fotos do interior do navio, clique aqui)
Ficha Técnica:
Entrou em serviço em:  Maio de 2007 Local de construção: Chantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Custo Original: 360 milhões de dólares.
Nomes e companhias anteriores: Nenhum
Índice Passageiro/Espaço: 30,6 m² por passageiro.  Tripulação: 987
Capacidade Máxima: 3.013 passageiros. Velocidade: 23 nós
Comprimento: 293.7 metros Largura: 32.2 metros
Bandeira: Panamá Tonelagem: 92.409 t.
Navios Gêmeos: MSC Musica, MSC Magnifica e MSC Poesia. 
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,465 pontos (de 2,000 possíveis) ou 4 estrelas.

MSC Musica
Companhia: MSC Crociere (Origem Italiana, mas com escritórios centrais em Genebra, Suiça).
Perfil do Público: Famílias, casais e grupos de amigos.
DiferenciaisParte da classe Musica, tem varanda em 65% de suas cabines, foi lançado em 2006 e é um dos mais novos navios a fazer embarques em Buenos Aires. É muito bem decorado, e tem infra-estrutura completa.
Pontos Negativos: Apesar de ter vários bares e lounges, muitos se sentem apertados dentro do navio, por julgarem esses vários ambientes pequenos demais.
Porto-base: Buenos Aires.
Cidades de Escala: Salvador, Búzios, Ilha Grande/Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Ilhabela, Ubatuba, Buenos Aires, Punta Del Este, Montevideo. 

Ficha Técnica:
Entrou em serviço em: Julho de 2006  Local de construção: Chantiers de l'Atlantique, St. Nazaire, França.
Custo Original: 360 milhões de dólares.    
Nomes e companhias anteriores: Nenhum
Índice Passageiro/Espaço: 30,6 m² por passageiro.  Tripulação: 987
Capacidade Máxima: 3.013 passageiros. Velocidade: 23 nós
Comprimento: 293.7 metros Largura: 32.2 metros
Bandeira: Panamá Tonelagem: 92.409 t.
Navios Gêmeos: MSC Orchestra, MSC Magnifica e MSC Poesia. 
Classificação segundo o guia Berlitz: 1,462 pontos (de 2,000 possíveis) ou 4 estrelas.
Para ver o perfil dos navios do Grupo Costa (Ibero e Costa), clique aqui. Já os do grupo Royal Caribbean (RCCL e Pullmantur) estão disponíveis neste link.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Daniel Capella e MSC.

 

©2013 Design por Ray Câmara