Navios de expedição continuam chegando a Montevideo

|


Nos últimos dias, o Porto de Montevideo, capital do Uruguai, recebeu mais navios de expedição, que são a preliminar das temporadas de cruzeiro regulares naquela cidade. Todo ano, a temporada é aberta por estes pequenos navios, que enquanto se dirigem ao continente antártico, para suas temporadas na região, escalam em Montevideo ou Buenos Aires para abastecimento, ou mesmo uma escala.

Após a chegada do Plancius e do Ocean Nova, a cidade recebeu o Expedition, da Adven- tures, e o National Geographic Explorer, da Lindblad Expe- ditions. Ambos se dirigiam à Sul, para a região da Antártica, onde ficarão até o final do verão realizando cruzeiros de expedição.
Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Cruceros en Uruguay (Fernando Portolillo e Carlos Castillo).

Sandy danifica navios, e altera vários roteiros.

|

Queen Mary 2
O furacão Sandy, que castigou a costa leste dos EUA nesta segunda-feira, não deixou de fora os navios de cruzeiro. Desde o último final de semana, vários foram obrigados a mudar de rota para evitar a tempestade, ainda em alto-mar.

Navios da Norwegian Cruise Line que estão baseados em portos da região tiveram que reorganizar suas escalas, para evitar o pior do furacão em alto-mar, e conseguir fazer escalas antes que os portos fechassem. O e Nova York, que foi fechado pela Gaurda Costeiro dos EUA, por exemplo, no dia 28, ainda não tem previsão de reabertura.

O único transatlântico a operar, o Queen Mary 2, da Cunard, também teve que adiantar sua saída de Nova York City, em um de seus transatlânticos rumo a Southampton, o navio deixou a capital do estado de Nova York no dia 28, várias horas antes do previsto, assim como o Norwegian Jewel, o Explorer of the Seas, e o Carnival Miracle, que também se encontravam na cidade neste dia.

Antes, durante sua formação e deslocamento à costa leste, o navio já tinha prejudicado roteiros de navios da Royal Caribbean, como o Monarch of the Seas, da Carnival Cruise Lines e da Disney Cruise Line. Essa última, teve um de seus navios, o maior e mais novo deles, Disney Fantasy, danificado pela ainda tempestade tropical na região da Flórida.

Explorer of the Seas
Em um comunicado oficial, a companhia informou que a forte ondulação do mar causada por ventos extrema- mente fortes, deixaram apenas algumas janelas rachadas, e móveis quebrados. Os passageiros, porém, relatam uma situação pior, com as piscinas transbordando, e muito pânico.

Situação semelhante acontece com o Explorer of the Seas da Royal Caribbean, enquanto a companhia confirma somente que o navio enfrentou tempo bastante ruim, e que teve alguns danos, também em suas áreas públicas, mas que de forma alguma alteram a navegabilidade da embarcação. Como consequência a companhia afirma, que por segurança, o Windjammer Café, restaurante buffet do navio, acabou sendo fechado, mas que refeições continuam sendo servidas no restaurante principal.

Disney Fantasy
A versão, é contestada por passa- geiros, que afirmam que o navio não tem água potável, nem comida suficiente para os passageiros, que estariam sendo alimentados somente por donuts. Muitos se queixaram também da estabilidade do navio, que está enfrentando ventos de 128 km por hora.

O Explorer of the Seas, da classe Voyager, realiza um cruzeiro de sete noites rumo à Bermuda, com embarque e desembarque em Nova Jersey. Já o Disney Fantasy, em um cruzeiro de uma semana pelo Caribe, com embarque em Port Canaveral, Flórida.

Texto: (©) Copyright Daniel Capella, com informações de Cruise Critic.
Imagens (©) Copyright Tom Truner, NASA, Smugmug e Disney.

Napoleon Bonaparte levará tempo para voltar a navegar

|

Crédito: TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Em Marselha, continuam os trabalhos de resgate do cruise-ferry francês Napoleon Bonaparte que teve seu casco perfurado pelo cais na noite de 27 para 28 de Outubro. Com dois de seus compartimentos estanque inundados, o navio só se estabilizou por completo nesta segunda-feira, após parte de sua popa alcançar o fundo do porto. Várias de seus decks foram inundados, e ainda não se tem real noção do dano que a água causou à embarcação, porém, pode-se afirmar que não se trata de perda total, e que o navio tem totais condições de voltar a operar.

Contudo, os reparos serão caros, e levarão bastante tem- po, calcula-se que ao menos 12 meses serão necessários para retorná-lo a operacionalidade  Ontem, foi iniciado os trabalhos de bombeamento da água para fora do navio, após mergulhadores terem soldado chapas de aço no buraco aberto pelo choque com o cais. Apesar de a água não ter atingido os tanques de combustível, há preocupação com uma possível contaminação do mar de Marselha pela água retirada de dentro da embarcação, que poderá conter resíduos das máquinas do Napoleon.

O navio foi construído em 1996, na França, é um misto de ferry, e cruzeiro, com compartimento para carros. Operava na linha Marselha - Córsega, e sua companhia, a SNCM já informou que sua próxima temporada de travessias até a ilha francesa no Mediterrâneo foi cancelada devido a sua impossibilidade de cumpri-la.

Texto: (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright MeretMarine.

Royal Caribbean já definiu temporada 2013/2014 na América do Sul

|

Splendour of the Seas
Como prometido pela companhia ainda em junho, a Royal Caribbean International apresenta a temporada 2013/2014 para os agentes de viagem na atual edição da ABAV que aconteceu no Rio de Janeiro. Como já era esperado, a companhia terá somente o Splendour of the Seas no Brasil, operando cruzeiros desde Santos.

Os roteiros, que já podem ser consultados no site oficial da companhia, são semelhantes aos da temporada 2012/2013. Revitalizado, o Splendour voltará a Santos para sua sétima temporada consecutiva no Brasil, a nona no total, no dia 8 de Dezembro de 2013, após um transatlântico de 15 noites iniciado em Barcelona.

Pool Area do Splendour. Para ver mais fotos do
interior do navio clique aqui.
Em dezembro, março e abril, o navio realizará mini-cruzeiros, além de viagens de sete e oito noites para o Prata e o Nordeste, que aconte- cerão também nos restantes meses da temporada, que será mais uma vez estendida, até 25 de Abril, quando o navio deve partir de volta para a Europa.

O transatlântico de volta, porém, ainda não está definido, e há a possibilidade, ainda que bastante remota, do navio permanecer no Brasil por mais alguns meses para servir de acomodação durante a Copa do Mundo de 2014, como é desejo do Ministério do Turismo. Até o momento, informações não oficiais, dão conta que dois navios da MSC, um da classe Musica, e um da Lirica, estarão no Brasil para o evento, afretados à um grupo de turismo mexicano.

Mesmo com as alterações em vários de seus roteiros para a temporada 2013/2014 a Royal optou por manter a oferta na América do Sul em um só navio, e dedicou o Vision of the Seas, que poderia retornar ao Brasil, ao Caribe, com embarques em Cólon, Panamá. O Mariner of the Seas, que também estava sem roteiros previstos para a época da temporada, continua disponível, mas encontrará-se na China, em Outubro, e deverá permanecer na Ásia.

Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

Navios antigos encontram novos donos

|

Voyager está próximo de sua estréia pela Voyages of Discovery

Voyager's name painted on bow ahead of refitO Voyager, ex-Alexander von Humboldt, que foi adquirido pelo grupo All Leisure, ainda em 2009, e que desde então vêm operando em sistema de frete para outras companhias, finalmente estreará por uma das marcas de seus donos, a Voyages of Discovery. Sua viagem inaugural está marcada para dezembro, quando o navio parte em direção à América do Sul, em viagem que escala inclusive Santos. O navio, porém, já se encontra em estaleiro, onde está sendo adaptado a seu novo operador.

Vistamar se torna Orient Queen II

O ex-Vistamar que até recentemente operava para o mercado francês, mas que tinha, na maior parte de sua carreira, feito cruzeiros ao redor do mundo para um operador espanhol, quando, inclusive, esteve várias vezes no Brasil, transformou-se em Orient Queen II. O navio, já está operando na região do Oriente Médio, e Adriático, embarcando em Beirut, capital do Líbano  com cruzeiros para as Ilhas Gregas: Mykonos, Rhodes, que também fazem escalas em Bodrum e Marmaris, na Turquia. Seu operador, Aboumerhi Cruises, é o mesmo que antes operou o Orient Queen, ex-Starward, que hoje navega para a Louis Cruises.

Silversea renomeia Galapagos Explorer II, que passará a chamar Silver Galapagos

Adquirido pela Silversea em Junho, da equatoriana Conodros S.A., o Galápagos Explorer II continuará operando pela sua atual companhia até Setembro de 2013, quando será completamente integrado a frota de sua nova companhia, a Silversea Expeditions, subdivisão da Silversea para cruzeiros de expedição que já opera o Silver Explorer, ex-Prince Albert II. Na ocasião, o navio, que tem capacidade para 100 passageiros, será renomeado Silver Galapagos  e terá seu casco pintado de azul escuro. Ele operará um roteiro de uma semana nas Ilhas Galápagos, arquipélago equatoriano no Pacífico, onde a Celebrity Cruises já opera, durante todo o ano o Celebrity Xpedition.

Texto: (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Voyages of Discovery, Aboumerhi e Conodros.

Cruise-Ferry francês Napoleon Bonaparte aderna em Marselha

|

O cruise-ferry da SNCM Napoleon Bonaparte, que durante os meses de verão boreal faz a ligação marítima entre a cidade de Marselha e a ilha francesa de Córsega, se chocou contra o cais durante uma tempestade em seu porto-base, a própria cidade de Marselha. A tempestade, com ventos muito fortes, arrancou o navio de suas amarras, e jogou-o contra um cais do porto da cidade.
O choque abriu um buraco no cais do navio, que com a entrada de água em dois de seus compar- timentos estanque começou a adernar, até atingir uma inclinação de mais de 10º. Dois rebocadores auxiliaram o ferry, que acabou estabilizado, e teve a entrada de água controlada. A maior preocupação no momento é com o vazamento de combustível.
Imobilizado em Marselha, somente alguns tripulantes estavam a bordo do Napoleon, e estes passam bem. No momento do incidente, o porto de Marselha estava fechado para todas as embarcações, mas as operações já foram retomadas. O Napoleon Bonaparte foi construído pelo Chantiers de l'Atlantique, em St. Nazaire, também na França, e entrou em operação em 1996, possui 172 metros de comprimento, 30 de largura e capacidade para 2460 passageiros e 700 carros. Com 43,000 toneladas atinge os 24 nós de velocidade.
Texto: (©) Copyright Daniel Capella, com informações de MeretMaritime.
Imagens (©) Copyright Autores Desconhecidos.

Costa Allegra já se encontra na Turquia para ser desmontado.

|

The Ex-Costa Allegra, now Santa Cruise, in Aliaga, Turkey for scrapping. Photo: Petros Psarras
Costa Allegra na Turquia, já no estaleiro onde deve ser desmontado. 
O ex-Costa Allegra que no começo ano incendiou-se no Oceano Índico deve ser desmontado ainda este ano, segundo reportes da Europa. Em resposta ao site norte-americano Cruise Industry News, a Costa Crociere confirmou que o navio com capacidade para 820 passageiros foi vendido.

"A Costa confirma o acerto e a formalização do acordo de venda do Costa Allegra, a propriedade do navio foi transferida para a Themis Maritime Ltd. Termos financeiros não podem ser revelados. Nós não estamos cientes dos programas estabelecidos pelos novos proprietários sobre o futuro uso da embarcação.", disse a companhia.

Costa Allegra na China; navio fez viagens na região entre 2008
e 2011.
Enquanto isso, em Gênova o navio foi renomeado Santa Cruise, teve seu registro mudado da Itália para Serra Leoa, e foi vendido para sucateiros turcos. O navio já se encontra em Aliaga, na Turquia, onde supostamente será sucateado.

O Costa Allegra fez diversas temporadas no Brasil, já na época das temporadas regulares, a última aconteceu em 2003/2004 quando fez companhia ao atual Ocean Dream, na época Costa Tropicale, nas rotas na América do Sul.

Texto (©) Copyright Daniel Capella, com informações de Cruise Industry News.
Imagens (©) Copyright Petros Psarras e Costa. 

Carnival Corporation encomenda dois novos protótipos

|

Os dois novos navios, serão construídos no Fincantieri, para a Carnival Cruise Lines e a Holland America Line. 
Nieuw Amsterdam, último navio a entrar em operação pela HAL
Ontem, a Carnival Corporation, maior grupo de cruzeiros do mundo, anunciou que chegou a um acordo com o estaleiro italiano Fincantieri para a construção de dois novos navios de cruzeiro - um de 99,000 toneladas para a marca Holland America Line (HAL) e um de 135,000 toneladas para a marca Carnival Cruise Lines.

O navio da HAL, que será entregue em 2015, terá capacidade para 2,660 passageiros e será de uma nova classe, a Pinnacle Class. Já o da Carnival, também será um novo protótipo, com capacidade para aproximadamente 4,000 passageiros, e entrega prevista para 2016. O custo dos navios será de 195 mil dólares, por leito baixo, ou seja, um total de 1.298.700.000 dólares por ambas as embarcações, valor que será financiado por um banco italiano.

As novas encomendas fazem parte da nova estratégia do grupo Carnival de ter de dois a três novos navios por ano, em suas 10 marcas (P&O UK, Princess, P&O Australia, Ibero Cruceros, Cunard, Costa, Holland America, Carnival, Seabourn e AIDA). Como o CEO e presidente da empresa, Micky Arison fez questão de ressaltar, que o período sem novos navios tanto na HAL como na Carnival será semelhante aos de outras marcas do grupo. O último navio entregue à Holland America foi o Nieuw Amsterdam em 2010, enquanto na Carnival, o último a entrar em operação foi o Carnival Breeze, no começo deste ano.

"Nós programamos estrategicamente a introdução destes novos navios, para permitir um amplo tempo para estas marcas poderem futuramente aumentar sua base de passageiros, e absorver a nova capacidade", comentou Micky. Sua empresa tem outros seis navios em encomenda para os próximos anos, dois para a AIDA, dois para a Princess, um para a P&O e outro para a Costa Crociere.

Já o Fincantieri, que celebrou a notícia, pois assim garante trabalho e seus funcionários, e evita demissões e o desativamente de alguns de seus estaleiros, possui em encomenda, além dos navios da Princess, P&O e Costa, dois navios de cruzeiro para a Viking Ocean Cruises, e um segundo gêmeo do Le Boreal para a   Compagnie du Ponant.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Sergio Ferreira.

Allure of the Seas é eleito melhor navio de cruzeiros pela Viagem e Turismo

|

O Splendour of the Seas foi mais uma vez lembrado também pelos leitores da revista.
A Royal Caribbean comemora mais uma vez o prêmio de melhor navio de cruzeiros oferecido pela publicação “Melhores da Viagem e Turismo”. Na eleição de 2012, o Allure of the Seas foi eleito como o preferido pelos leitores da revista.

Além da escolha do Allure of the Seas, a companhia também comemora a premiação dada ao Splendour of the Seas, como destaque nacional, que reforça o constante reconhecimento recebido pelo navio nos últimos anos.

“Estamos muito orgulhosos em receber mais uma vez o prêmio de melhor navio de cruzeiros pela Viagem e Turismo. O Allure of the Seas é o segundo navio da Classe Oasis, um projeto que revolucionou a indústria de cruzeiros e que encanta os hóspedes da Royal Caribbean por sua grandiosidade e, principalmente, por sua estrutura de entretenimento, gastronomia e programação. Já o Splendour of the Seas não podia ser diferente. Homenageado com o prêmio Top of Mind no ano passado, desta vez superou nossas expectativas com uma nova menção, uma prova de que o navio continua sendo o mais querido pelos brasileiros”, comemora Ricardo Amaral, Vice-Presidente Regional para America Latina da Royal Caribbean.

O Allure of the Seas, inaugurado em 2010, é o maior e mais inovador navio de cruzeiros do mundo, junto com o primeiro navio da série, o Oasis of the Seas - premiado no ano passado na mesma categoria. Ambos foram eleitos pelos leitores que puderam conferir a incrível estrutura oferecida pelos navios, assim como diferenciais exclusivos e inéditos na indústria.

O Splendour of the Seas, um recordista desta premiação há alguns anos, recebeu este ano o destaque Aspiracional, após já ter recebido a menção honrosa Top of Mind em 2011 por ter sido eleito o melhor navio de cruzeiros seis vezes consecutivas.

Splendour of the Seas
O navio volta ao país pela sexta temporada e segue sendo o maior sucesso da companhia no Brasil. Neste ano, após uma completa revitalização realizada em 2011, o navio fará cruzeiros de sete noites para Buenos Aires (com pernoite), Montevidéu e Punta Del Este, além de minicruzeiros de três e quatro noites pelo litoral brasileiro e roteiros pelo Nordeste, todos com embarque no Porto de Santos.

Allure of the Seas
Inaugurado em 2010, o Allure of the Seas se uniu ao Oasis of the Seas como maior e mais inovador navio de cruzeiros do mundo. Os dois navios intercalam itinerários de sete noites pelo leste e oeste do Caribe e oferecem diferenciais como um parque natural ao ar livre, o Central Park; um ainfiteatro aquático, o AquaTeather; mais de 25 espaços gastronômicos; além de uma exclusiva parceria com o estúdio DreamWorks.

Texto (©) Copyright Royal Caribbean International.
Imagem (©) Copyright Daniel Capella.

Desde os estaleiros...

|

Começa a construção do novo navio da P&O

Com entrega prevista para o verão boreal de 2015, começou na Itália, no dia 15, a construção do novo navio da P&O Cruises. O navio será gêmeo do Royal e do Regal Princess, que estão sendo construídas para a marca norte-americana do grupo P&O (parte da Carnival Corporation), Princess Cruises. O navio será o maior da frota, com 141 mil toneladas e capacidade para 3,611 passageiros. Até Maio de 2013, somente as peças do navio serão fabricadas, e nesse mês a construção propriamente dita começará.

Na Alemanha, Norwegian Breakaway toca a água pela primeira vez

No estaleiro alemão Meyer Werft, o mais novo navio da Norwegian Cruise Line, Norwegian Breakaway foi colocado a flutuar no dia 22. Com previsão de entrega para 2013, o navio entra agora em fase final de construção, já que possui toda sua estrutura montada. Além do Breakaway, o Meyer Werft está construindo outro navio para a NCL, o Norwegian Getaway, que será seu gêmeo, e tem entrega prevista para 2014. Recentemente, a NCL encomendou um terceiro navio desse, que é um novo protótipo, mas que terá algumas alterações, e terá capacidade para 4,200 passageiros, contra os 4,000 do Breakaway e seu gêmeo.

Princess revela mais novidades de seus novos gêmeos, Royal e Regal Princess

A Princess Cruises anunciou recentemente mais novidades de seu novo navio Royal Princess. Em um vídeo, a companhia revelou o design dos andares superiores do navio, com destaque para as novas piscinas. Durante a noite, em uma delas, novos equipamentos proporcionarão aos hóspedes um show de águas dançantes. Outro destaque desta área é o SeaWalk, uma espécie de passarela que se projeta cerca de 39 para fora do navio, e conta com piso de vidro, oferecendo aos passageiros vista panorâmica, e uma experiência única. Veja mais detalhes no vídeo, clicando aqui.

Le Levant em doca-seca para ser convertido em Tere Moana

O menor navio da Compagnie du Ponant, deixou a frota da empresa, que hoje opera somente os gêmeos Boreal e Austral, e o veleiro Ponant, há algum tempo. Agora, ele está em Lisboa para ser convertido em navio da Paul Gauguin Cruises, e transformado em Tere Moana, seu novo nome. Uma vez pronto, o navio, com capacidade para 95 passageiros, irá operar na Europa e Caribe, diferentemente de seu único companheiro de frota, o Paul Gauguin que opera exclusivamente nas ilhas do Pacífico Sul.

Royal Caribbean confirma negociações para terceiro navio da classe Oasis
Allure of the Seas
A Royal Caribbean Inter- national confirmou hoje que está negociando com o estaleiro finlandês STX Europe a construção de um terceiro navio da classe Oasis. O Allure e o Oasis of the Seas são atualmente, por larga margem, os maiores navios do cruzeiro do mundo, com capacidade para aproximadamente 6,400 passageiros. Em outras ocasiões, a companhia afirmou que dificilmente construiria outro navio de dimensões semelhantes, mas o preço mais baixo em relação aos dois primeiros navios, e o lucro que ambos propiciam fizeram-na mudar de opinião. Clique aqui para mais detalhes.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Norwegian Cruise Line Princess, Rui Agostinho e Frank Sénant.

AIDAcara escala o Funchal a caminho do Brasil!

|



Esteve ontem na cidade de Funchal, na região autônoma da Ilha da Madeira, em Portugal, o AIDAcara, da AIDA Cruises. Além dele, outros dois navios estiveram na ilha, os britânicos Ventura, da P&O Cruises UK, e o Braemar, da Fred. Olsen Cruise Line. A escala do AIDAcara, que é o primeiro navio construído, e a operar para a AIDA Cruises, faz parte de seu cruzeiro transatlântico rumo a América do Sul, onde o navio fará uma temporada reduzida. O cruzeiro rumo ao Brasil, que terminará em Santos, é dividido em duas partes: Hamburgo - Las Palmas, Las Palmas - Santos. Este segundo trecho será iniciado no dia 26, quando o navio partirá de Las Palmas de Gran Canaria com destino à Mindelo, nas Ilhas São Vicente.


Depois de alguns dias em navegação aportar em Recife, no dia 2 de Novembro. Em seguida, haverão escalas em Salvador e Ilhéus, respectivamente, nos dias 4 e 6. Já no dia 7, o AIDAcara chegará ao Rio de Janeiro, abrindo a temporada na região, e fazendo uma pernoite na cidade, partindo no final da tarde do dia 8 para Santos, onde chega no dia 9, e faz o primeiro embarque da temporada no Sudeste. Além desta viagem, a temporada do AIDAcara na América do Sul, que terminará em 21 de Dezembro, contará somente com um cruzeiro Santos - Buenos Aires, com escalas no Brasil em Búzios, Rio de Janeiro, Angra dos Reis e Itajaí, um Buenos Aires - Buenos Aires, com destino a Terra do Fogo, e o trajeto inverso Buenos Aires - Santos, com o mesmo roteiro do primeiro. A temporada termina com o transatlântico de volta à Europa, com roteiro idêntico ao de vinda. A AIDA ainda trará ao Brasil nesta temporada o AIDAvita, que fará alguns cruzeiros pelo Rio Amazonas.


Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Francisco Loreto (CEN) e Sergio Ferreira.

MSC terá Preziosa, Poesia, Magnifica e Orchestra na América do Sul

|

MSC confirma o já esperado, e repetirá a capacidade da frota no Mercosul com duas estreias: Preziosa em Santos, e Poesia em Buenos Aires. O Magnifica deverá fazer novamente o Prata desde Santos, e o  Orchestra voltará ao Rio de Janeiro.
MSC Preziosa em construção no começo do mês. Navio só será entregue em 2013.
No dia 27 de novembro, aportará em Santos (SP) o maior transatlântico da história dos cruzeiros no país: o MSC Fantasia. A vinda desse colosso dos mares na temporada 2012/2013 reflete o objetivo da MSC Cruzeiros que, a cada ano, tem direcionado seus esforços surpreendendo seus hóspedes com viagens e experiências únicas em alto mar. Devido ao sucesso e a forte aceitação do público para sua chegada à região, juntamente com o conceito exclusivo do MSC Yacht Club, a armadora italiana já anuncia a temporada 2013/2014 com a vinda do MSC Preziosa, o 13º navio da frota que está sendo construído e será inaugurado em março de 2013.

O Preziosa é o quarto e último navio da classe Fantasia,
com capacidade para quase 4,400 passageiros.
Mas não as novidades não param por aí. Além de aguardar a chegada do MSC Fantasia e MSC Magnifica que estreiam em novembro próximo no litoral brasileiro; apresentar o MSC Orchestra ao Rio de Janeiro e o MSC Musica à Argentina e Uruguai; a empresa destaca também o início das vendas para a temporada 2013/2014, a partir de 01 de dezembro de 2012, com condições especiais àqueles que anteciparem suas reservas, como a promoção do 2º hóspede grátis em cabines externas com varanda. Além disso, outras promoções especiais como 3º hóspede grátis, aéreo bônus para algumas cidades, Plano Familiar e opções facilitadas de pagamento, seguem as mesmas politicas comerciais e promocionais já adotadas e consolidadas pela empresa, que privilegiam a compra com antecedência. Completam a frota da temporada 2013/2014, os navios MSC Magnifica, MSC Orchestra e o MSC Poesia, que virá à América do Sul pela primeira vez para realizar cruzeiros a partir de Buenos Aires.

Em 2009/2010, a MSC Cruzeiros assumiu a liderança no mercado de cruzeiros no Brasil. Em cinco anos, a companhia teve um crescimento de 600% na região e espera ultrapassar a marca de 1 milhão de brasileiros embarcados nos últimos cinco anos. Com mais de 34% do share de mercado na temporada 2012/2013, a empresa é líder no Brasil, oferecendo os navios mais elegantes e modernos, assim como serviços de altíssima qualidade. Para a temporada 2013/2014, espera-se um incremento de 12% na oferta de cruzeiros da companhia no país, devido ao aumento de capacidade dos navios, período maior de operação e maior número de minicruzeiros.

MSC Poesia, da classe Musica fará cruzeiros a partir de
Buenos Aires. 
“A classe Fantasia é a expressão máxima de luxo em alto mar e estamos bastante satisfeitos em trazer, em dois anos (2012/2013 e 2013/ 2014), dois dos nossos melhores navios dessa categoria para o Brasil. Hoje, a MSC Cruzeiros tem mais de 40 escritórios pelo mundo e opera em cinco continentes, sendo que o Brasil já é o segundo mercado mais importante para a companhia no mundo. Por esse motivo, decidimos prestigiar o público brasileiro com o que temos de melhor em termos de modernidade, tecnologia e sofisticação”, destaca Adrian Ursilli, Diretor Comercial e de Marketing da MSC Cruzeiros no Brasil.

Durante a temporada 2012/2013, o público poderá escolher o MSC Fantasia para cruzeiros por ilhas do sudeste ou roteiros mais longos pelo Nordeste até dia 5 de março de 2013, quando iniciará sua viagem de retorno ao Mediterrâneo. No navio encontram-se 27 mil m² comuns, com cinco piscinas, sendo uma com teto retrátil; 12 hidromassagens; solarium e SPA; 25 elevadores; teatro para 1.603 pessoas; cinco opções de restaurantes, inclusive, um dedicado à culinária mexicana e outro à francesa, 20 bares, lounges, discoteca, boutiques e joalherias, squash, quadra poliesportiva, pista de jogging, entre outras atrações. O navio de 140 mil toneladas tem capacidade para 4.363 hóspedes, com 18 decks e 1.637 cabines. E vai ainda além ao apresentar pela primeira vez o conceito seis estrelas MSC Yacht Club, no qual 71 suítes contam com diversos serviços exclusivos, incluindo concierge e mordomo 24 horas, além de recepção, bar, lounge, restaurante, piscina, solarium exclusivos e, ainda, serviços de compras e passeios personalizados, além de check-in e check-out prioritários, entre outros atrativos.

O MSC Magnifica, também da classe Musica estreará na
próxima temporada, e retornará em 2013/14
Outro estreante desta temporada, o MSC Magnifica realizará sua temporada de 13 de novembro a 28 de março de 2013, com roteiros também pelas ilhas tropicais, rumo à região do Prata. Nele, encontra-se piscina de teto retrátil, boliche, cinema 4D, quadra poliesportiva, biblioteca, centro esportivo, spa, teatro para mais de 1,2 mil pessoas, cassino, discoteca, bares, restaurantes, piscinas, hidromassagens, entre outros. O navio, de 95.128 toneladas, tem capacidade para 3.223 hóspedes, com 1.259 cabines (sendo 80% externas e externas com varanda). Completam a frota desta temporada, o MSC Orchestra e o MSC Musica, ambos já consagrados pelo público brasileiro.

Prestigiando a cidade do Rio de Janeiro, a MSC Cruzeiros posicionará o MSC Orchestra para embarques na capital fluminense, com opções de viagens também para ilhas tropicais, para as belas praias do Nordeste ou para as cidades charmosas de Buenos Aires (ARG), Punta del Este e Montevidéu (URU). O navio chegará ao porto carioca no dia 10 de dezembro, retornando ao velho continente em 8 de março de 2013. Ainda para a região do Prata, a MSC Cruzeiros oferecerá embarques exclusivos com o MSC Musica, que visitará as praias de beleza ímpares, no Rio de Janeiro. O navio fará cruzeiros por essa charmosa rota, a partir de 7 de dezembro, voltando para Europa em 5 de abril de 2013. Assim como o MSC Magnifica, os navios MSC Musica e MSC Orchestra integram a classe Musica de transatlânticos da companhia. Com uma completa infraestrutura, têm capacidade para 3.223 hóspedes e, por seus 16 decks, destacam-se spa, piscinas, solarium, discoteca, cassino, boutiques e joalherias, teatro, além da alta gastronomia presente em diferentes opções, inclusive em restaurantes especializados em culinária oriental.

Veja o catálogo completo da nova temporada neste link.

Texto (©) Copyright MSC.
 Imagens (©) Copyright de seus respectivos autores.

Visita ao Cisne Branco (Julho 2011)

|

Na última segunda-feira chegou a Santos o Cisne Branco, da Marinha Brasileira. Hoje, haverá um coquetel a bordo, com presença de autoridades, e amanhã o navio será aberto para visitação pública. A última vez que a embarcação esteve na cidade foi em Janeiro, antes, porém, em Julho de 2011, o Cisne Branco tinha vindo a Santos, e também havia sido aberto a visitação. Foi nesta ocasião que visitamos o veleiro da Marinha. A seguir, algumas fotos e a matéria original, de 10 de Julho de 2011:

No último dia 6 chegou a Santos o veleiro da marinha brasileira Cisne Branco. Ele ficou aberto a visitação pública entre os dias 7 e 8, quando aproveitamos para conhecê-lo. Infelizmente só foi possível acessar a parte externa da embarcação, mesmo assim, a visita é bem interessante e agradável. No dia em que estivemos no navio, um grande grupo de pessoas também o visitava, muitos deles eram turistas de várias cidades do Brasil.
O Cisne Branco continua atracado no Cais da Marinha, entre os Armazéns 27 e 29, de onde partirá somente na segunda. Na noite de domingo, haverá a bordo um coquetel de recepção ao comandante da Marinha, o almirante-de-esquadra Júlio Soares de Moura Neto, que estará em visita pela Baixada Santista. O navio havia estado em Santos pela última vez em 2009.

Informações sobre o Cisne Branco extraídas do site Navios Brasileiros:

O Navio Veleiro Cisne Branco - U 20, é o terceiro navio a ostentar esse nome na Marinha do Brasil. Foi construído pelo estaleiro Damen Oranjewerf, em Amsterdam, Holanda, a um custo de aproximadamente US$ 15 milhões. Foi entregue em 4 de fevereiro de 2000.
Por ocasião da largada da Regata Internacional Comemorativa aos 500 Anos do Descobrimento do Brasil, em Lisboa, Portugal, foi submetido à Mostra de Armamento e incorporado a Armada em 9 de março de 2000. O Cisne Branco tem um irmão que se chama "Stad Amsterdam". O navio representa o Brasil em outros países, e em regatas internacionais, além de servir como navio-escola para treinamento de oficiais.

Ficha Técnica: 
Deslocamento: 1.038 ton (carregado).
Dimensões: 76 m de comprimento, 10.6 m de boca e 4.80 m de calado.
Propulsão: Diesel e Vela; 1 motor diesel de 1.014 hp, acoplado a 1 eixo. Equipado com Bow-Thruster. Três mastros.
Área Vélica: 2.195 m2.
Energia Elétrica: 2 geradores diesel.
Velocidade: máxima de 10.7 nós, com o motor diesel e até 17.5 nós com as velas.
Tripulação: 41 homens, sendo 10 oficiais, mais 30 alunos.
Para ver mais fotos da nossa visita ao navio clique aqui.

Texto (©) Copyright Daniel Capella e Navios Brasileiros.
Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

 

©2013 Design por Ray Câmara