Titanic II é anunciado oficialmente em Nova Iorque

|

Perspectiva área do Titanic II em navegação, destaque para as duas primeiras chaminés, que serão falsas, possuirão janelas de vidro, e deverão ser acessíveis aos passageiros.
O casco e o sistema de propulsão serão diferentes daqueles do Titanic original.
Banho turco. 
No dia 26, em Nova York, a bordo do ex-navio da Marinha dos EUA Intrepid, o minerador australiano Clive Palmer anunciou mais detalhes de seus planos para construir o Titanic II, uma replica do original Titanic da White Star Line. Esse foi o lançamento oficial do projeto, que é uma parceria entre a empresa fundado por Palmer com essa finalidade, a Blue Star Line, a finlandesa Deltamarin, consultora marítima, e o estaleiro chinês CSC. Com este último, que deverá construir o navio, ainda não há contrato oficial, porém Palmer garantiu que já há um memorando de entendimento, e que a assinatura de um contrato oficial por ambas as partes, deverá acontecer em breve. A idéia é construir uma réplica moderna do Titanic original, com capacidade para 2,435, que siga as regras de segurança do mais atual SOLAS, o 2010.
Uma das cabines da primeira classe.
Cabine da terceira classe.
Salão de Jantar da terceira classe.
O navio deverá ficar pronto em 2016, e possuirá 56,000 toneladas, segundo seu projeto inicial, já finalizado. As principais diferenças para o navio de 1912 estarão no casco e na altura do navio, que possuirá um novo deck - de segurança - que além dos botes salva-vidas modernos, possuirá um casino e um teatro. Já o casco foi modificado, e o sistema de propulsão do navio também, que terá energia gerada por motores a diesel, e três pods, no lugar dos seis propulsores do navio original. Isso deverá diminuir a vibração e deixar o navio mais manobrável. O casco, foi projetado para travessias no atlântico norte, sendo mais resistente que os dos navios de cruzeiros tradicionais, e pensado para uma operação eficiente entre 18 e 23 nós, com uma velocidade máxima de 24 nós; a título de comparação, o Splendour of the Seas atinge os 25 nós. Os radares modernos serão escondidos dentro da primeira chaminé, que será falsa, e que, além dessa finalidade, abrigará um lounge panorâmico em seu ponto mais alto. 

A grande escadaria, que será reproduzida em detalhes no navio da Blue Star Line.
Inclusive com o domo de vidro. 
Elevadores, que também serão semelhantes aos do navio
original.  
O plano é que a quilha do Titanic II seja instalada no final deste ano, e que a entrega aconteça, no máximo, no quarto trimestre de 2016. A viagem inaugural do navio será um cruzeiro entre Shangai e Southampton, na Inglaterra, de onde partirá em seu segundo cruzeiro, a sua primeira travessia atlântica, que terminá em Nova York. A partir daí, o navio deverá passar a oferecer travessias regularmente no Atlântico Norte, assim como o Queen Mary 2 da Cunard Line. Ainda assim, como o próprio navio da Cunard, o Titanic II também deve oferecer cruzeiros em outras regiões do mundo regularmente. Segundo Palmer, o site da Blue Star Line já conta com mais de 40,000 cadastrados, interessados em comprar uma passagem no novo navio. A idéia, ainda segundo Palmer, é oferecer um pacote de uma travessia de seis noites, com o passageiro passando duas noites em cada classe. 
Cigar Lounge da primeira classe. 
Salão de Jantar da primeira classe.
Isso, porque a separação original, em três classes de passageiro distintas, será mantida, e estarão disponíveis nas cabines roupas características da época do lançamento do navio original, como se os passageiros estivessem em 1912. Nenhuma das classes, contudo, deverá ter televisão ou internet. O assunto, porém, continua sendo discutido entre Palmer e seus executivos. Quando questionado sobre a forma de financiamento de sua nova embarcação, porém, Palmer se mostrou pouco a vontade e afirmou: "Eu não irei divulgar o custo, a questão não é dinheiro, eu posso pagar por isso", acrescentando: "Nós temos uma grande pilha de dinheiro, e continuaremos gastando dela até que cheguemos lá."
Piscina coberta
Café Parisien
Texto (©) Copyright Daniel Capella, com informações de Cruise Industry News.
Imagens (©) Copyright Blue Star Line.

Funchal ontem, imobilizado em Lisboa

|

Imagens do navio português Funchal, no dia 27 de Fevereiro de 2013. O navio, que muitas vezes esteve no Brasil para temporadas regulares, está há mais de dois anos imobilizado na capital portuguesa. A princípio, a imobilização em um cais comercial do porto de Lisboa, seria temporária, para que o navio passasse por uma reforma bastante ampla, necessária para que continuasse navegando após o SOLAS 2010 - International Convention for the Safety of Life at Sea.

No ano passado, porém, a reforma parou, após a companhia que atualmente o opera, a Classic International Cruises, passar por dificuldades financeiras, e perder o seu maior apoiador, o proprietário George Potamianos. Desde então o futuro do navio de 50 anos estava indefinido, até que no começo desse mês, um empresário português, Rui Alegre, o adquiriu (junto a outros navios da CIC), e pretende voltar a operá-lo em breve. Assim, sua reforma deve ser retomada em breve, ainda que não hajam prazos para revê-lo navegando.
 Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Rui Minas Agostinho.

Site da MSC Cruzeiros é eleito o melhor do setor

|

O website da MSC Cruzeiros foi recentemente eleito o melhor site global na categoria do setor, de acordo com o relatório Lionbridge, como o “O melhor site global de viagens e hospitalidade de 2013”. Na seção globalização e dispositivos móveis, o relatório descreve a armadora italiana como líder linguística, destacando o suporte para 14 idiomas e, ainda, seu recente site regional em chinês.

A MSC Cruzeiros conta atualmente com um total de 17 sites em diferentes línguas: Inglês, com adaptações regionais para o Reino Unido, Estados Unidos, Austrália e África do Sul; Alemão, com regionalização para Alemanha, Áustria e Suíça; Francês, com diferentes adaptações para as edições francesa, suíça, belga e libanesa do site; Italiano; Espanhol, com versões para Espanha, Argentina e México; em Português Lusitano e brasileiro; além de sites em holandês, flamengo, sueco, norueguês, dinamarquês, croata, hebraico, japonês, chinês tradicional e simplificado.

O relatório aponta ainda que a MSC Cruzeiros, não só lidera no quesito idiomas, mas também apresenta um template- global em seu site que permanece consistente mesmo nos diversos sites locais, como um passo além das diversas empresas que simplesmente usam códigos regionais para as versões de seus sites para países específicos regionalizando seus nomes para determinados mercados.

“No último ano, hóspedes de mais de 180 nacionalidades diferentes navegaram com a MSC Cruzeiros”, aponta Luca Catzola, Diretor de Marketing da MSC Cruzeiros. “Esse público multicultural é um grande desafio tanto a bordo como em terra, mas o estilo de vida mediterrâneo da MSC significa servir um vasto número de nacionalidades, sendo um de nossos diferenciais. Queremos assegurar, desde o primeiro clique em nosso site, que cada hóspede receberá as mesmas boas-vindas mediterrâneas e a mesma qualidade de serviço, antes mesmo de embarcar, com a confiança de que receberão um tratamento caloroso e pessoal de nossa equipe multilíngue.”

A Lionbridge é uma empresa baseada nos Estados Unidos que oferece serviços de traduções, regionalizações, internacionalização, interpretação, desenvolvimento de conteúdo e teste de software. A organização, fundada em 1996, conta com operações em mais de 26 países incluindo, Finlândia, Irlanda, França, Índia, Polônia, Japão, República Popular da China e Brasil. A Lionbridge conta com uma rede de mais de 90 mil profissionais qualificados em 102 países e 4.600 cidades, sendo eleita no “Global 100”, uma lista das melhores empesas de terceirização pela Associação Internacional de Profissionais Terceirizados.

Texto (©) Copyright MSC.
Imagens (©) Copyright MSC e Daniel Capella.

Princess anuncia roteiros para a Europa em 2012 com Royal e Regal Princess.

|

Royal Princess em fase final de construção.
A Princess Cruises acaba de lançar sua completíssima programação de cruzeiros e cruisetours pela Europa em 2014. Entre os destaques está o novo navio da empresa, o Regal Princess, que fará diversas viagens inaugurais. Ele está em construção e será lançado ao mar na primavera de 2014.

Há nove anos recordista de premiações na categoria “Novos Destinos”, por escolha dos leitores da revista Recommend, a Princess continua firme na liderança em termos de Europa, destino sempre muito procurado durante o verão. Sua frota de dezoito navios oferece momentos insuperáveis de relaxamento no mar e também grande variedade de opções de entretenimento, entre as quais os já conhecidos Movies Under the Stars (cinema) e o Sanctuary (spa de luxo).

Emerald Princess
Em 2014, dois dos mais novos navios da Princess estrearão em roteiros europeus. O Regal Princess fará uma saída inaugural de 12 noites pelo Mediterrâneo, entre Veneza e Barcelona; já o Royal Princess fará sua primeira viagem à Escandinávia e à Rússia, com paradas de 2 dias em São Petersburgo, na Rússia. Os “irmãos gêmeos” Ruby Princess e o Emerald Princess ficarão baseados em Southampton durante o verão 2014. Enquanto o primeiro realiza uma série bem maior de cruzeiros pelas Ilhas Britânicas e uma viagem ao Cabo Norte em junho, o segundo terá saídas para o Mediterrâneo, Norte da Europa e Ilhas Canárias.

O Ocean Princess partirá para uma temporada dividida entre o Norte da Europa e o Mediterrâneo. No Mediterrâneo, o navio fará uma série de cruzeiros de 7 noites e novos cruzeiros pelo Mar Negro e Terra Santa. Esses cruzeiros poderão ser combinados; com isso, o passageiro poderá adquirir cruzeiros de 14 a 21 noites, e explorar a região de modo mais completo.

Ao todo, a Princess Cruises oferecerá, em 2014, 94 saídas, com 48 itinerários diferentes, para mais de 120 destinos. Todas as opções estarão à venda a partir de 14 de março de 2013. Informações completas sobre os cruzeiros, preços e promoções podem ser obtidas na Discover Cruises, que é representante exclusiva da Princess no Brasil, através do telefone 0800 7074015.

Texto (©) Copyright Meio e Imagem.
Imagens (©) Copyright Fincantieri e Princess

Voyager escala Montevideo a caminho de Santos

|

Esteve em Monte- video nesta quarta-feira, 27 de Feve- reiro de 2013, o Voya- ger, da britâ-  nica Voyages of Discovery, em viagem internacional pela América do Sul. O navio, que navega com esse nome há pouco menos de três meses, realiza um cruzeiro de 146 noites iniciado em Portsmouth, na Inglaterra. A viagem completa, é considerada sua viagem inaugural, e deverá trazê-lo a Santos, no próximo dia 2. O Voyager é o substituto do Discovery, gêmeo do Pacific, que navegou pela Voyages of Discovery de meados dos anos 2000 até o ano passado. 
Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Cruceros en Uruguay.

Seis novos navios serão entregues a partir de Março deste ano

|

Breakaway, que será entregue em Abril. 
Com a pro- ximidade da entrega dos primeiros navios novos deste ano, são destaques os novos navios que entrarão em operação até o final de 2013. Em Março, dois destes novos navios serão entregues: o MSC Preziosa e o AIDAstella, já em Abril, será a vez to Norwegian Breakaway. 

Durante o ano de 2013, seis novos navios de cruzeiro entrarão em operação para suas companhias na Europa e América do Norte, em relação a 7 entregues em 2012. Diferente porém, serão os navios, neste ano, três novos protótipos estrearão após serem projetados nos últimos anos, enquanto gêmeos, ou evoluções de projetos mais antigos continuavam sendo construídos nos estaleiros.

AIDAstella praticamente pronto; navio será entregue
no próximo mês.
Os dois princi- pais, que chamarão mais a atenção, são norte-ame- ricanos: novos projetos do grupo P&O Princess (Carnival Corp.), e da Norwegian Cruise Line, representados, respectivamente pelo Royal Princess e pelo Norwegian Breakaway. Além desses dois, um outro novo protótipo foi desenvolvido e está sendo construído para a alemã Hapag-Lloyd, o Europa 2.

Extremamente luxuoso, o navio atenderá um nicho de mercado que já é servido pelo seu predecessor, o atual Europa, um dos mais luxuosos navios do mundo, lançado em 1999. Os outros três navios que entrarão em operação também servirão marcar europeias, e serão evoluções ou gêmeos de navios já existentes: o MSC Preziosa, na MSC, que é o quarto e último navio da classe Fantasia, o Le Soléal, na Ponant, gêmeo dos mega-yachts Le Boreal e l'Austral, e oAIDAstella, na AIDA, sétimo e último navio da série de sete construída para a companhia no alemão Meyer Werft.

MSC Preziosa que estreará no Brasil em Novembro,
em foto recente
Além do AIDAstella, o Meyer Werft, também está sendo construído o Norwegian Breakaway, e se em longo prazo, o estaleiro é o líder em encomendas, para o próximo ano, os três principais construtores navais estão empatados: o francês Chantiers de l'Atlantique entregará o MSC Preziosa e o Europa 2, enquanto o italiano Fincantieri finalizará o Royal Princess e o Le Soléal. Juntos, os seis navios representam um investimento de mais de 3 bilhões de dólares, que acrescentarão aproximadamente 14 mil leitos a oferta mundial da indústria de cruzeiros.

Além desses, os próximos anos verão pelo menos mais 16 navios já encomendados entrando em operação por dez companhias diferentes.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Norwegian, AIDA e MSC.

Ocean Dream em Valparaíso, Chile.

|

Escalou recentemente em Valparaíso, no Chile, o Ocean Dream, que há exatamente um ano atrás se encontrava no Nordeste brasileiro, realizando cruzeiros para Fernando de Noronha. Na época, a parte final de sua temporada brasileira, que deveria ter se estendido até meados de Maio de 2012, foi cancelada devido a sua venda para a Peace Boat, que atualmente o opera.

Como Peace Boat, o Ocean Dream substituiu o Oceanic, e realiza cruzeiros semestrais de volta ao mundo, com base em Yokohama, no Japão. A escala em Valparaíso se dá durante uma dessas viagens, que inclusive havia levado-o anteriormente, ao Rio de Janeiro, no dia 26 de Janeiro. As fotos foram gentilmente cedidas por Marta Allendes.
Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Marta Allendes.

Carnival agenda escalas para ilha particular da Royal Caribbean

|

Iniciando-se em 14 de março, uma parceria incomum entre a Carnival Cruise Lines e a Royal Caribbean International vai começar. Nesse dia, o Carnival Fascination escalará e, Little Stirrup Cay pela primeira vez. Little Stirrup Cay, é a localidade vulgarmente conhecida como CocoCay, uma ilha privada da Royal Caribbean nas Bahamas.

O Carnival Fascination irá fazer 19 escalas na ilha entre 14 de Março e Dezembro de 2013. O Carnival Ecstasy, gêmeo do Fascination, também vai fazer escalas lá, 12 no total, 11 em 2013 e uma em 2014. As escalas são parte de cruzeiros de 5 noites, haviam sido programados para escalar em Key West, na Flórida.

De acordo com o porta-voz da Carnival Vance Gulliksen, a adição de Little Stirrup Cay fornece a companhia "a oportunidade de expandir e diversificar a escolha de portos de escala  para os nossos clientes, particularmente nas Bahamas".

No entanto, a decisão de abrir mão de Key West pode não ter sido da Carnival. No início deste mês a Marinha dos EUA revogou o direito de todo navio não federal atracar no porto de Key West. Navios de cruzeiro não costumam atracar no Key West Harbour, porém, quando  há muitos navios na cidade, pelo menos um deles acaba tendo de atracar lá. Com isso, foi necessário diminuir o número de escalas em Key West.
Carnival Fascination
Por que a Carnival optou por escolher Little Stirrup Cay, que supomos, trará mais gastos a companhia, uma vez que a Royal Caribbean deverá estar cobrando o uso de sua propriedade (ainda que nenhuma companhia tenha comentado sobre pagamentos) em vez de Half Moon Cay, ou mesmo Princess Cay, respectivamente da Holland America Line e da Princess Cruises, duas de suas subsidiárias, é uma outra questão sobre a qual a Carnival tem sido tímida.

Gulliksen contou ao Cruise Critic que a Carnival examinou várias opções para o Fascination e para o Ecstasy, incluindo Half Moon Cay. "Decidimos incluir Little Stirrup Cay, porque, dada a curta duração dos cruzeiros e outros portos de escala nesses itinerários, seria difícil chegar a Half Moon Cay e ainda manter o cronograma dos navios"

"Em termos de distância, tanto Half Moon Cay e Princess Cay estão muito perto um do outro, e Princess Cay, ainda tem um agravante de não possuir tenders próprios", Gulliksen acrescentou.

A Royal Caribbean também tem evitado perguntas sobre o acordo com a Carnival.

"Nós estamos fornecendo à Carnival acesso a CocoCay por quanto tempo de atracação eles precisarem", disse a porta-voz da Royal Caribbean Cynthia Martinez.

Texto (©) Copyright Cruise Critic (adaptado).
Imagens (©) Copyright Cruise Critic e Carnival.

Transferência do Zenith poderá alterar planos da Pullmantur para 2013/2014

|

A Pullmantur praticamente tudo definido para sua temporada 2013/2014 no Brasil, como noticiado por nós ainda em Novembro, porém, ao que tudo indica, uma alteração de última hora foi responsável por uma mudança de planos. A transferência do Zenith para a CDF - Croisières de France, anunciada no começo desse mês, associada a uma queda vertiginosa no lucro da companhia, pode ter feito com que os planos para voltar a ter quatro navios na América do Sul tenham sido revistos, e que novamente só três estejam na costa brasileira na próxima temporada.

Em Novembro, a Pullmantur pretendia operar no Brasil em 2013/2014 com o Zenith, o Empress, o Sovereign e o Horizon. Este último, retornando ao país com as cores da CDF, após duas temporadas no sul do Caribe, substituindo o Ocean Dream, que foi vendido em meados de 2012. A companhia não tinha como pretensão voltar a operar em Fernando de Noronha, devido as restrições ambientais da região, e ao tamanho de seus navios, assim, colocaria os quatro navios no sudeste, criando um novo roteiro, que acrescentaria uma nova cidade brasileira como porto-base, ao lado das já utilizadas Rio de Janeiro, Santos e Itajaí.

Sovereign retornará para sua sexta temporada seguida na
América do Sul. 
A viagem de seis noites teria embarques em Santos, Rio, Itajaí e Vitória, e seria realizada pelo Zenith durante toda a temporada. A "novidade" Horizon, realizaria os roteiros com destino ao Prata, e embarque em Santos e Itajaí, e o Empress, que até então era responsável por essas rotas, assumiria os mini-cruzeiros do Zenith com embarque em Santos. O Sovereign seria mantido em seu roteiro semanal ao Nordeste com embarque em Santos e Rio, e em Salvador em sentido contrário. A companhia ainda teria o Monarch, gêmeo do Sovereign que será em breve transferido para sua frota, no Caribe, e assim serviria todos os seus mercados de inverno.

No entanto, a demora no anúncio dessa nova temporada, é justificada pela mudança de planos que atingiu a Pullmantur após a transferência do Zenith. Explica-se: a CDF tinha como projeto, desde Outubro do ano passado, como foi inclusive noticiado por nós, reviver seus roteiros no Caribe dedicados ao público francês, que já haviam sido realizados pelo Bleu de France em sua temporada inaugural, e assim liberar somente um de seus navios para a operação temporária da Pullmantur na América do Sul. Ou seja, se a filial francesa do grupo Royal Caribbean cobrar essa pretensão, o que aparentemente, já aconteceu, a Pullmantur terá mais uma temporada reduzida a somente três navios no Brasil, enquanto o Horizon seguirá mais uma vez para o Caribe.

O Monarch, que poderia nesse caso ser o quarto navio da companhia no país em substituição ao Horizon, dificilmente será deslocado do Caribe, já que faz parte da nova estratégia da companhia de diversificar seus mercados, e será suplementar ao mercado espanhol, enquanto o Horizon servirá exclusivamente o mercado francês no região. Com somente três navios, seria necessário um rearranjo nos roteiros no Brasil, que parece já ter começado a ser pensado pela companhia espanhola, e que deverá levar o Zenith a embarques no Rio de Janeiro rumo ao Prata. Ainda não há mais detalhes da nova, e provavelmente definitiva temporada 2013/2014 no Brasil, mas a princípio, não haverá embarques para o Prata em Santos, enquanto o Sovereign e o Empress manterão as rotas anteriormente planejadas.

Novidades para o Nordeste
Orient Queen
Ainda que a Pullmantur tenha optado por não retornar ao Nordeste, nem ao Arquipélago de Fernando de Noronha, boas notícias estão por vir para a região. Está praticamente confirmado o fretamento pela BCR, de Milton Sanches, de um navio da Louis para a temporada 2013/2014. Milton, já foi responsável pela operação na região enquanto trabalhava para a Pullmantur e a CVC.  Em breve, tentaremos trazer mais informações sobre esta operação, que deverá acontecer com o Orient Queen, que já esteve no Brasil pela CVC na temporada 2009/2010, em substituição ao Pacific (clique aqui para ver notícia da época).

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Daniel Capella e Peter Lowe.

Novas fotos do MSC Opera

|

Acrescentamos novas fotos dos interiores do MSC Opera ao nosso perfil no Facebook, para ver, clique aqui. Não é necessário ter conta na rede social para visualizá-las, mas se você tiver, não esqueça de curtir a página, que está próxima de atingir os 700 seguidores!
Além das fotos do Opera, outros navios da MSC como o Orchestra e o Fantasia tem seus próprios álbuns na página, com várias fotos de seus interiores. Isso sem falar das outras companhias, como a Costa, que possui álbuns de cinco navios. Para conferir tudo isso, e mais, clique aqui
Para ver mais dos interiores do Opera, clique aqui

Saga Sapphire e AIDAbella em Lisboa, Portugal.

|

No dia 22 de Fevereiro escalaram em Lisboa dois navios em cruzeiros inter- nacionais: o AIDAbella, da alemã AIDA Cruises, e o Saga Sapphire, da inglesa Saga Holidays. Enquanto o AIDAbella realizava um cruzeiro regional, pelas Ilhas Canárias e Ibéria, o navio da Saga retornava de um longo cruzeiro de 35 noites ao Caribe, com ida e volta à Inglaterra. O navio chegou procedente de Ponta Delgada, nos Açores, arquipélago português no meio do Atlântico, e seguiu para Southampton, seu porto-base, onde encerrou a viagem.
O AIDAbella atracou às 9 horas na capital portuguesa, procedente do Funchal e seguiu pelas 16 horas para Cádiz, Espanha. Seu porto-base nessa viagem, voltada ao mercado alemão é a cidade de Palma de Mallorca, no Mediterrâneo. Construído em 2007, o AIDAbella é o primeiro de uma extensa série construída pelo estaleiro alemão Meyer Werft para a AIDA Cruises, e que chegará ao fim em breve com a entrega do AIDAstella. O Saga Sapphire, por sua vez, é um veterano dos mares, com mais de trinta anos de operação. Foi construído como Europa para a Hapag-Lloyd, e navegou por várias companhias em sua carreira. Mais recentemente como Bleu de France para a CDF/Pullmantur, quando esteve no Brasil há algumas temporadas. 
 Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Rui Minas Agostinho.

 

©2013 Design por Ray Câmara