Os dez navios de cruzeiro de 2016 - Parte 1

|

Harmony of the Seas, que será o maior navio de cruzeiros do mundo, quando finalizado. 
AIDAprima com sua promenade externa
Dez navios de cruzeiro novos serão inaugurados em 2016. Holland America Line, AIDA Cruises, Carnival Cruise Line, Royal Caribbean, TUI e outras quatro companhias contarão com novas embarcações construídas nos estaleiros europeus especializados. Nesse especial, o Portal WorldCruises.com apresenta esses novos hotéis flutuantes, com um apanhado de suas novidades e características. Na parte 1, conheça o Koningsdam, o AIDAprima, o Viking Sea, o Carnival Vista e o Harmony of the Seas. 


Navio de cruzeiro em construção na Alemanha
Desde a crise dos EUA em 2008, e os problemas econômicos na Europa nos anos seguintes, as companhias de cruzeiro vinham sendo cautelosas com a encomenda de novos navios. As incertezas financeiras em seus principais mercados as fizeram diminuir o ritmo de construção de novos navios, que desde o começo dos anos 2000 foram encomendados em ritmo frenético. A Royal Caribbean, por exemplo, inaugurou, entre 1999 e 2004, nada menos que 9 navios de cruzeiro, sendo cinco da classe Voyager, então maior do mundo.

Passada a fase de expansão, no entanto, os números de novas embarcações foram caindo e se tornaram mais escassos depois de 2008. A mesma Royal Caribbean, que inaugurou 9 navios em apenas cinco anos, ficou quatro anos sem inaugurar uma nova embarcação, entre 2010 e 2014. Outra companhia famosa por investir em sua frota de forma, as vezes, até inescrupulosa, a MSC Crociere, também passa por um período sem grandes novidades. Enquanto reforma navios da classe Lirica, a MSC só receberá um novo navio em 2017. O último foi entregue em 2013. Antes disso, a companhia tinha inaugurado 10 navios nos últimos 10 anos.

Agora, com a má fase econômica afastada, o crescimento de mercados novos como o asiático, o câmbio dólar-euro favorável, e a necessidade de substituir embarcações menores e mais antigos, as companhias voltaram-se aos estaleiros para recuperar o tempo perdido. Assim, o ano de 2016 verá dez novas embarcações de cruzeiros ganhando os mares. Entre elas, o novo maior do mundo, Harmony of the Seas, o incomum e inovador AIDAprima, o caribenho Carnival Vista, além de clássicos como o Koningsdam e o Viking Sea.

Genting Dream
Conheça mais sobre estes novos navios na primeira parte de nosso especial sobre os navios de 2016, em textos individuais a baixo. Na próxima parte, conheça o Ovation of the Seas, da classe Quantum da Royal Caribbean; o Mein Schiff 5, da TUI Cruises; o luxuoso Seven Seas Explorer, da Regent Seven Seas; o também luxuoso Seabourn Encore, da Seabourn; e o exótico Genting Dream, da nova marca da asiática Star Cruises, a Dream Cruises.


Koningsdam - Holland America Line

O Koningsdam da Holland America Line (HAL) será o primeiro navio de cruzeiros inaugurado em 2016. Sem receber novos navios desde que inaugurou o Nieuw Amsterdam em 2010, a HAL passará a operá-lo em março. O navio é parte de uma nova classe, nomeada Pinnacle - algo como ápice, apogeu em português - e será o maior na frota da companhia em sua história. Operando em um segmento de mercado superior, a HAL é parte da Carnival Corporation, e ainda que tenha, e se orgulhe de suas origens holandesas, é hoje uma companhia internacional, com foco principal no mercado norte-americano.

Restaurante principal do navio, com dois andares
Ainda que os navios da Holland America operem em todo o mundo, o Koningsdam operará exclusivamente no Caribe e na Europa. Em sua temporada inaugural, realizará cruzeiros pelo Mediterrâneo e Norte da Europa, antes de seguir para o novo mundo no fim do ano, onde realiza cruzeiros ao Caribe Leste e Oeste a partir do Porto Everglades, em Fort Lauderdale, no Sul da Flórida - EUA. Tradicionalmente operando navios de médio porte, a HAL terá um navio novo com 99,000 toneladas e capacidade para 2650 passageiros, ligeiramente maior que os dois navios da classe Signature - atualmente maiores e mais novos da frota.

Parte superior do átrio, que conta com uma cafeteria.
Dentro da proposta da Holland America de oferecer um cruzeiro premium mais tradicional, com serviço de alto nível e culinária refinada, o Koningsdam oferecerá cabines espaçosas, diversos restaurantes e atrações tradicionais em navios de cruzeiro, como teatro, casino, bares e piscinas. Um dos diferenciais do navio será a coleção de arte a bordo, que será exposta em áreas públicas e especialmente coletada para o navio. A Holland America também anunciou novidades tecnológicas para o navio, que terá iluminação feita com lâmpadas LED e portas USB nas cabines para carregar aparelhos móveis dos passageiros.

AIDAprima - AIDA Cruises

O segundo navio de cruzeiro a ser inaugurado em 2016 deve ser o AIDAprima, da marca alemã da Carnival Corporation, AIDA Cruises. Primeiro de uma nova e revolucionária classe, o navio está sendo construído no Japão, e, após diversos atrasos em sua data de entrega original (março de 2015), o navio não tem uma data específica para ser inaugurado. A AIDA afirmou, no entanto, que os roteiros atualmente previstos para o navio serão realizados normalmente. O primeiro roteiro está previsto para 30 de abril. Assim, o navio deve chegar na Alemanha um pouco antes para cerimônias inaugurais, cruzeiros promocionais e o o tradicional batismo.

Previsão artística do AIDA Beach Club, a área da piscina
do navio, que é multi-uso
Uma vez inaugurado, o AIDAprima será o primeiro navio a navegar durante o ano todo no Norte da Europa. Projetado para navegar na região, que é mais fria que os outros destinos de inverno, o navio terá diversas características específicas para sua função. Uma delas, é uma área de piscina chamada pela AIDA de clube de praia. Coberto por um grande domo de vidro (que filtra raios UV prejudiciais à saúde), o espaço é abrigado e pode ser utilizado mesmo no inverno. Terá piso que simula areia, bares, coqueiros, e obviamente, piscina e jacuzzis, além de, durante a noite, ser palco de grandes festas toda noite. Um tema é definido para cada noite, e as festas podem contar com DJs, música ao vivo, shows com laser e outras atrações.

Theatrium, outra área multi-uso do navio, com três andares
Voltado ao mercado alemão, o AIDAprima, assim como os outros navios da companhia, propõe ao seu passageiro uma experiência diferente daquela dos cruzeiros tradicionais. Chamados de navios clube, os navios da AIDA contam com muitos restaurantes incluídos na tarifa do cruzeiro (no Prima são 6), e atrações voltadas a um público mais jovem. Dessa forma, não há código de vestimenta a bordo, e uma infinidade de bares, além de duas casas noturnas diferentes. Um dos diferenciais do navio é o Thetrium, um mix de teatro, átrio e lounge de três andares de altura. Presente na maior parte dos navios da companhia, o espaço fica aberto durante todo o dia com várias opções de entretenimento, e - além de possuir vista panorâmica com paredes de vidro - é passagem para outras áreas do navio.

Viking Sea - Viking Ocean Cruises

O Viking Sea será o primeiro de uma série de navios que tem entrega prevista para o mês de abril de 2016. Em construção na Itália, o navio será o segundo da frota da Viking Ocean Cruises, uma nova companhia de cruzeiros marítimos, criada pela maior companhia de cruzeiros fluviais do mundo, a Viking River Cruises. A divisão marítima da Viking começou a operar no ano passado com o Viking Star, projetado e construído exclusivamente para a companhia. O Viking Sea é seu primeiro gêmeo, de características idênticas e segundo de uma série que terá ao menos quatro embarcações.

Piscina com borda infinita na popa
Operando no segmento upper-premium, a Viking Ocean Cruises é uma companhia mais tradicional, com foco em roteiros elaborados e experiências culturais. O Viking Sea será um navio de características simples e tradicionais, ainda que conte com design elaborado e luxuoso. A ideia da companhia é devolver o foco da viagem de cruzeiro, ao destino visitado, dando enfase a geografia, cultura, e história, e a bordo, a boa comida, conforto, e valor ao dinheiro. O público alvo é aquele que já não se interessa por navios muito grandes como os que vêm sendo construídos por grande parte das companhias, e querem voltar a fazer cruzeiros como um dia eles foram. O Sea operará, à princípio, exclusivamente na Europa.

Átrio principal, com decoração característica escandinava e
temática nórdica na arte. 
Ou seja, o Viking Sea possui atrações tradicionais de navios de cruzeiro: bares, teatro, restaurantes, piscinas e um spa, por exemplo. Companhia nórdica, a Viking - que está intimamente ligada à cidade de Bergen, na Noruega - procura trazer essa sua característica para a decoração do navio, que conta com arte inspirada pelos vikings e pela mitologia escandinava. O Viking Sea terá 47,800 toneladas, 227 metros de comprimento e capacidade para 928 passageiros. All inclusive, um cruzeiro no navio conta com excursões nos portos de escala, internet wi-fi ilimitada, serviço de concierge, alguns vinhos e outras bebidas alcoólicas, refrigerantes, cafés, serviço de lavanderia, serviço de quarto, taxas portuárias e transfer entre o aeroporto e o navio.

Carnival Vista - Carnival Cruise Line

A Carnival Cruise Line (CCL) terá, pela primeira vez em quase quatro anos, um novo navio em 2016. Trata-se do Carnival Vista, que está em construção na Itália, e entrará em operação já no mês de abril. O navio é um protótipo, inspirado na classe Dream, da qual empresta grande parte da aparência externa, mas com grandes diferenças para esta, como uma piscina adicional na base do casario, na popa. No quesito roteiros, o Carnival Vista marcará o retorno da Carnival à Europa, após uma ausência de alguns anos. Entre sua inauguração em abril, e meados de outubro de 2016, o navio fará roteiros pelo Mediterrâneo; atualmente a Carnival opera exclusivamente nas Américas e na Austrália. 

SkyRide, uma das novidades do Carnival Vista
Com 133 mil toneladas, e capacidade para 3,936 passageiros em ocupação dupla, o Vista será o maior navio da frota da CCL. Após a temporada inaugural pelo Mediterrâneo, passará a fazer cruzeiros ao Caribe durante todo o ano, com embarque no porto de Miami, nos EUA. Assim, o navio terá grande quantidade de atrações ao ar livre, incluindo o SkyRide, uma pista de 245 metros, suspensa no topo do navio, onde os passageiros se movimentam em cápsulas movidas por pedais! O SkyRide ficará numa área próxima a chaminé que conta com outros esportes radicais e atrações do tipo, entre elas, um circuito aéreo de obstáculos e cordas e um campo de mini-golfe.

Havana Pool, na popa. 
O Carnival Vista introduzirá também novas categorias de acomodação na frota da Carnival; uma delas é a Havana Cabana. Quem ficar hospedado em uma das cabines Havana Cabana, poderá utilizar exclusivamente a Havana Pool durante o dia, e terá acesso preferencial ao Havana Lounge. Algumas dessas cabines terão uma espécie de pátio externo, com espreguiçadeiras e redes. Além das atrações citadas, o Vista contará com um cinema IMAX, vários toboáguas, piscinas, mais de 20 opções de restaurantes e bares, entre outros. Muitos desses restaurantes e bares terão áreas externas próximas ao mar, no que a Carnival diz ser uma tentativa de trazer seus passageiros para mais perto da essência de um cruzeiro, o mar.


Harmony of the Seas - Royal Caribbean International

Após um hiato de seis anos, a Royal Caribbean receberá um novo navio da classe Oasis em 2016. Ligeiramente maior que seus irmãos mais velhos, Oasis e Allure of the Seas, o navio será, não só o maior da frota da Royal Caribbean, como também o maior em toda a frota de cruzeiros mundial. Incorporando também novidades da classe Quantum - lançada em 2014 - o Harmony trará atrações não encontradas nos outros navios da classe, como o Bionic Bar; um bar onde o passageiro encomenda suas bebidas para um robô bartender.

Toboáguas, pela primeira vez em
um novo navio da Royal Caribbean
Diferentemente de seus gêmeos, que foram construídos na Finlândia, o Harmony encontra-se em fase final de construção no estaleiro STX France de St. Nazaire, na França. Outra novidade, é que o navio não seguirá diretamente para o Caribe como seus gêmeos. Em vez disso, realizará sua temporada inaugural no Mediterrâneo, com roteiros de uma semana pela parte oriental do Mare Nostrum a partir de Barcelona (Espanha) e Civitavecchia (Itália). Só em novembro o Harmony parte para a América, e assume os roteiros caribenhos a partir de Fort Lauderdale que hoje são realizados por seu irmão mais velho, o Oasis of the Seas. Além do Bionic Bar, o Harmony terá como novidades um Solarium repaginado com nova coberta, novos restaurantes, e toboáguas.

Central Park, uma das atrações do Harmony of the Seas
Toboáguas que serão um dos destaques do navio, e aparecerão pela primeira vez em um novo navio da Royal Caribbean. O destaque fica com o Ultimate Abyss, na popa, que terá uma queda de 15 andares. Além desse, serão outros três tobogãs aquáticos na área das piscinas. O navio terá também, todas as atrações da classe Oasis. Esses navios tem seus interiores divididos em vizinhanças, são sete no total, cada uma com uma diferente vocação: há o Central Park, por exemplo, um parque na área central do navio com plantas reais e um clima mais tranquilo. Ou a Royal Promenade, mais agitada, um dos principais centros de convivência do navio, com lojas, bares e restaurantes. Terá cerca de 220 mil toneladas e capacidade para até 6,400 passageiros.

Texto (©) Copyright Daniel Capella. 
Imagens (©) Copyright Royal Caribbean, AIDA, Meyer Werft, Star Cruises, Holland America, Viking Ocean e Carnival.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara