Temporada 2016/2017 no Brasil: o que já foi e o que ainda será definido

|

MSC e Costa são as únicas companhias com navios confirmados para a temporada regular da América do Sul na próxima temporada. 
MSC Preziosa
Enquanto a temporada 2015/2016 se encaminha para sua parte final, elaboramos um resumo do que já está definido e o que ainda será anunciado para a próxima estação, a 2016/2017. Três das quatro companhias de cruzeiro que atuam regularmente no Brasil já confirmaram seus planos para a época, com apenas três navios totalmente destinos ao mercado brasileiro confirmados.


Costa: Temporada diferente e reduzida, mais longa e com neoCollection

Costa neoRiviera fundeado na ilha de Capri, em Nápoles, Itália. 
Após planejar uma temporada semelhante na América do Sul com o Costa Pacifica dedicado ao Brasil, a Costa Crociere optou por revisar totalmente seus roteiros para a temporada 2016/2017 ao redor do mundo. Assim, a temporada sul-americana também passou por modificações. A região receberá novamente dois navios, mas de menor porte: o Costa Mediterranea e o Costa neoRiviera, que possuem, respectivamente, 85,619 e 47,275 toneladas de deslocamento. Em 2015/2016 a companhia teve na região o Costa Pacifica e o Costa Fascinosa, que possuem, aproximadamente, 114 mil toneladas cada.

O neoRiviera será o responsável pelos roteiros dedicados ao mercado brasileiro, a partir dos portos de Santos e Rio de Janeiro. Essa é outra das mudanças em relação a temporada anterior; o mesmo navio que embarca em Santos, embarcará no Rio. Os roteiros também são diferentes; não há mais viagens para a Argentina e o Uruguai a partir do Brasil, com exceção dos mini-cruzeiros e das travessias, todos os cruzeiros da temporada possuem 7 noites e visitam os portos de Ilhéus e Salvador, além de Ilhabela. A temporada será, no entanto, cerca de quatro semanas mais longa que a última, terminando apenas no final de março. Ex-Grand Mistral, o Costa neoRiviera foi inaugurado em 1999 e tem capacidade para cerca de 1670 passageiros. É parte do conceito neoCollection, uma nova proposta da Costa de cruzeiros diferenciados e mais exclusivos (clique aqui para ler mais sobre a proposta).

O Costa Mediterranea também navegará em águas brasileiras, mas apenas com passageiros em trânsito embarcados nos portos de Buenos Aires e Montevideo. Em seus roteiros está um retorno à Terra do Fogo, região que costumava ser visitada pelos navios da Costa na América do Sul, mas que estava fora dos catálogos da companhia há mais de cinco anos. A princípio, o roteiro partirá também apenas da Argentina e Uruguai.


MSC: De quatro a dois navios; com Preziosa e Musica para mercado brasileiro

A MSC Crociere também reviu seus planos originais para a América do Sul em 2016/2017, mas o fez não apenas uma vez e sim duas. Originalmente, a companhia teria uma temporada semelhante à 2015/2016 na região, com cinco navios na região. Em uma reorganização de navios para o acréscimo de novos roteiros em maio, a companhia diminuiu a oferta para quatro navios, que acabaram se tornando três em uma última revisão no último mês de dezembro. Assim, o Brasil receberá o MSC Preziosa, o MSC Musica e o MSC Orchestra em 2016/2017. Este último, no entanto, virá ao país apenas em trânsito com passageiros embarcados em Buenos Aires.

O MSC Preziosa substituirá o MSC Splendida, assumindo mais uma vez os roteiros de sete noites com rumo ao Nordeste a partir do porto de Santos. Maior e mais novo navio da frota, fará também mini-cruzeiros, e deve permanecer na região até meados de abril, quando parte para o Norte Europeu. Já o MSC Musica substituirá o MSC Magnifica, voltando a realizar roteiros com partida de Santos para o Prata. Será a primeira vez em mais de cinco anos que o navio faz esse roteiro a partir de Santos, em temporada que terá cerca de 3 meses de duração, entre o começo de dezembro e meados de março do ano seguinte. O porto do Rio de Janeiro receberia o MSC Armonia para roteiros dedicados ao mercado carioca; o navio, no entanto, foi destinado a roteiros a partir de Cuba na última revisão.

A MSC chegou a anunciar que teria, assim, o MSC Preziosa embarcando também no Píer Mauá para os roteiros com destino ao Nordeste. Os cruzeiros a partir de Santos chegaram a ser alterados para o acréscimo do porto do Rio, mas as reservas de cruzeiros partindo da capital fluminense ainda não estão disponíveis. O MSC Orchestra também estará na América do Sul, mas não embarcará em portos brasileiros. Fará apenas passagem em trânsito por águas nacionais, em cruzeiros que partem da Argentina.

Royal Caribbean: Brasil e América do Sul fora dos roteiros

Fim de ciclo para a Royal Caribbean no Brasil
Após ter um navio estreante no Brasil em 2015/2016, a Royal Caribbean deixará de operar suas embarcações na América do Sul em 2016/2017. Será a primeira vez desde 2006/2007 que nenhum navio da companhia navegará nessa região, que chegou a receber um gigante da classe Voyager em 2011 (os navios da classe Voyager tem capacidade para quase 4,000 passageiros).

A companhia norte-americana terá, na época da temporada brasileira, sua frota de cerca de 30 navios dividida entre o Caribe, o Pacífico Sul (incluindo a Austrália e Nova Zelândia), os Emirados Árabes e a Ásia. Destaque para a Austrália que, após receber, assim como o Brasil, apenas um navio da classe Vision por muitos anos, terá cinco navios em 2016/2017, incluindo dois gêmeos da classe Voyager e um o mais novo navio da frota, Ovation of the Seas, da classe Quantum.

Pullmantur: Abandono do mercado brasileiro? 

Sovereign: proa para outros destinos em 2016/2017? 
A Pullmantur é a única companhia que opera regularmente no Brasil que ainda não anunciou seus planos para a temporada 2016/2017. Passando por nova reestruturação interna, a companhia não publicou, na verdade, nem mesmo um catálogo oficial para a temporada 2016 na Europa. Parte do grupo Royal Caribbean, a Pullmantur tinha um plano de investimento em destinos latino-americanos, como o Caribe Sul e o Brasil. A marca, no entanto, vinha dando prejuízos significantes para os acionistas da Royal Caribbean, e precisou se reorganizar, voltando seu foco para a Espanha, mercado onde surgiu.

Assim, contratou recentemente novos gerentes e executivos, e engavetou de vez os planos de transferência de sua sede, que iria de Madrid, na Espanha, para a Cidade do Panamá. E, além de ter sua frota reduzida, anunciou que iria diminuir sua presença nos mercados latino americanos. A primeira medida concreta nesse sentido foi a eliminação dos roteiros de ano inteiro no Sul do Caribe, que agora ocorreram só na alta temporada local, entre novembro e março. O roteiro, aliás, é o único que já está definido para a temporada 2016/2017, e será realizado novamente pelo Monarch.

Os outros três navios da companhia - Sovereign, Zenith e Horizon (estes dois últimos operados pela sub-marca Croisières de France) - ainda não tiveram seus destinos definidos. Se optar por continuar navegando a partir do Brasil, a companhia terá apenas um destes três navios no país, enquanto os outros dois devem navegar no Caribe, servindo o mercado francês e provavelmente também o mercado espanhol, com os chamados fly-cruises.

Uma definição é esperada para as próximas semanas.

Atualização (23/02): A Pullmantur publicou recentemente um catálogo para as temporadas 2016 e 2016/2017. Disponível em praticamente todos os mercados que a companhia atua, com exceção do Brasil, a nova brochura traz os roteiros europeus e caribenhos nesse período. Como já previsto, Monarch e Sovereign navegarão na Europa durante a alta temporada local, aproximadamente entre abril e novembro. Os navios da CDF, Zenith e Horizon, também estarão na Europa nesta época, em roteiros dedicados ao mercado francês.

Para 2016/2017, além do roteiro no Caribe do Monarch, que já estava definido anteriormente, o catálogo traz também um roteiro também no Caribe para o Zenith. Diferente do oferecido pelo Monarch, o roteiro do Zenith será operado diretamente pela Pullmantur e voltado ao mercado espanhol, com fly-cruises. O Sovereign e o Horizon não possuem roteiros para essa época no novo catálogo da companhia, e, na teoria, estão livres para uma possível temporada brasileira e sul-americana.

Espera-se, no entanto, que a companhia ainda dedique um navio para roteiros no Caribe voltados ao mercado francês. Esses roteiros foram realizados nas últimas temporadas pelo Horizon, que é operado pela filial CDF.

Norwegian Cruise Line: Estreante, traz Norwegian Sun para o Brasil para alguns embarques

O Norwegian Sun vinha realizando roteiros no Caribe e Alaska (onde é visto
na foto) nas  temporadas mais recentes
A Norwegian Cruise Line (NCL) anunciou há algum tempo que irá participar da temporada brasileira pela primeira vez em 2016/2017. Terceira maior companhia do mundo, a NCL foi fundada na segunda metade dos anos 60, e atua tradicionalmente nos EUA e Caribe. Há cerca de quinze anos, no entanto, com uma frota crescente companhia expandiu seus destinos, e chegou a oferecer roteiros na América do Sul, além de ter criado presença forte na Europa. Diversos fatores, no entanto, levaram a companhia à ruína financeira. Seriamente ameaçada, a empresa teve de se desfazer de seus navios mais antigos e dispendiosos, e refocou seu negócio no Caribe, com navios maiores e mais modernos. A última temporada sul-americana, com os mesmos roteiros pela Patagônia e Terra do Fogo realizados desde 1998, aconteceu em 2009/2010. 

Recuperada, e novamente com uma frota numerosa, a Norwegian anunciou um retorno à América do Sul em 2015/2016, com o Norwegian Sun. Os roteiros mais uma vez partem apenas de Buenos Aires e Valparaíso, e são fortemente dedicados ao mercado norte-americano, além de não passarem pelo Brasil. Para 2016/2017, no entanto, a companhia decidiu diversificar a presença sul-americana, e acrescentou novos roteiros, entre eles, alguns com embarque ou desembarque no Rio de Janeiro. Não há, no entanto, nenhum roteiro que inclua ida e volta ao Brasil e, apesar de escalar em Santos, o Norwegian Sun aparentemente não realizará operação de embarque no terminal de cruzeiros mais movimentado do país. 

A NCL inaugurou um escritório em São Paulo no começo deste ano, absorvendo sua antiga representante, a Firstar. Anterior ao anúncio da vinda do Sun ao Brasil, a companhia afirmou ter como intenção com a instalação na capital paulista levar passageiros brasileiros para os seus roteiros ao redor do mundo. Com o navio no Brasil, a intenção parece ser semelhante, mas invertida: trazer os passageiros estrangeiros não só à Argentina, Chile e Uruguai, mas também à costa brasileira. A companhia tem investido em publicidade no mercado brasileiro, comemorado a vinda ao país e certamente estará feliz em receber o maior número possível de brasileiros a bordo, mas o foco da operação, até pela natureza da mesma, não parece ser o mercado regional doméstico, como ocorre na operação de companhias como a MSC, Costa e Pullmantur. 

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Daniel Capella, Divlugação (Norwegian Sun), R-Bitzer (neoRiviera).

27 comentários:

Paula disse...

E o Preziosa com embarque no Rio, é certo ou ainda está indefinido?

WorldCruises.com disse...

Olha Paula, na verdade, estava certo, tanto que os roteiros foram alterados para isso. Mas a demora na liberação das reservas, e o recente episódio com o Píer Mauá colocam a operação em cheque. Vamos esperar...

André Cazotti disse...

Um VIVA ao governo brasileiro!
Que impõe condições impraticável para as cias - tanto trabalhistas quantos de impostos sem contar a precariedade dos portos.
Falta pouco para não ter mais nenhuma operadora no Brasil

Vamos logo mais navegar em águas cubanas lá sim tem porto moderno !!!

Anônimo disse...

Os cariocas vão logo se acostumando, no máximo 500 passageiros por saída no Preziosa e com preços mais caros que de Santos.
O neoRiviera com preços e roteiros praticamente iguais ao Preziosa, é coisa de maluco!

André Antonio Valin disse...

André Cazotti, faço minhas as suas palavras. Bem colocadas. Abraços.

Anônimo disse...

Para que ter tanto trabalho viabilizando o píer Mauá para realizar os objetivos a que um porto se destina originalmente, em qualquer país decente do mundo,se o prefeito não vai ganhar visibilidade fazendo inauguração de obras multiplicadoras de votos junto ao povão ? Afinal de contas devem achar cruzeiros coisa "dazelites"!

Anônimo disse...

Os Ptralhas priorizaram o Porto de Mariel em Cuba!!!!

Paula disse...

Os valores dos cruzeiros no Preziosa já estão definidos ou ainda serão reajustados? Estão bem maiores do que os praticados na atual temporada, e maiores também em relação aos cobrados pela Costa nos cruzeiros no NeoRiviera.

Roberto F. Morenno disse...

Paula, provavelmente os preços do Preziosa serão reajustados. Há alguns meses, esses mesmos preços estavam bem mais altos, coisa de mais de sete mil reais. Foram baixando, e devem baixar mais à medida que o fim dessa temporada se aproximar.

Roberto F. Morenno disse...

MSC tem doze navios em sua frota, Costa tem quinze. Ainda assim, MSC trará dois navios para Santos, um grande (MSC MUSICA) e outro imenso (MSC PREZIOSA). Já a Costa trará apenas um, sendo que é o seu menor navio (Costa NeoRiviera). Costa está decepcionando. Com mais navios, ela está deixando os fãs brasileiros na mão! Vou é viajar com a MSC!

Roberto F. Morenno disse...

Paula, provavelmente os preços do Preziosa serão reajustados. Há alguns meses, esses mesmos preços estavam bem mais altos, coisa de mais de sete mil reais. Foram baixando, e devem baixar mais à medida que o fim dessa temporada se aproximar.

Anônimo disse...

Tomando como base o dia 14/1/17 a cabine interna mais barata do neoRiviera está custando R$7.202,30 e a do Preziosa, na mesma data, custa R$7.584,13. A diferença é muita pequena, para a proporção do nível entre os 2 navios.

Anônimo disse...

Não entendi os comentários acima,já que os cruzeiros do Preziosa não estão sequer no catálogo da Msc . A que cruzeiros e temporada estão se referindo?

Anônimo disse...

Basta entrar no site da Costa e MSC que os preços já estão lá. Sendo que os da MSC, ainda não constam os preços das saídas do Rio e Salvador do Preziosa.

Thiago Dias Batista disse...

Será que os preços vão baixar, já fiz temporadas como a de 2014 que comprei cruzeiros de cabine dupla por R$ 3000,00 com o dólar a R$ 2,15... Agora esse mesmo roteiro esta pela bagatela de R$6.500,00... Ficaria feliz de chegasse pelo menos a R$ 5.000,00...

Anônimo disse...

Zenith já está confirmado no Caribe junto com o Monarch. Será que vão mandar Sovereign e Horizon para o Brasil?

Anônimo disse...

Roberto F. Moreno: Além do tamanho da frota, há uma outra diferença fundamental entre Costa e MSC, uma é de capital aberto, tem acionistas e presta contas a eles de 3 em 3 meses. A outra, é privada, não presta contas a ninguém e por este motivo, não necessariamente dá lucro. Advinha qual é qual!

Anônimo disse...

Tem um pequeno detalhe, a MSC é o 2º maior armador de navios de container do mundo, são mais de 400.
Em termos de grana, a Carnival é peixe pequeno.

Roberto F. Morenno disse...

Sim, eu sei! Costa é da Carnival, e MSC é dona de si mesma. Mas estou defecando e andando pra isso! Quero navios legais e grandes aqui em Santos! A que trouxer, vai faturar!

Anônimo disse...

lamentamos a estrutura dos Portos no nosso país!!!!Não existe incentivos para as operadoras!!!Total desorganização!!!Eles estão indo para onde enxergam maior rentabilidade!Lei do mercado!!!

Anônimo disse...

Triste e pura realidade !

Anônimo disse...

Como segurar os grandes jogadores do futebol brasileiro a continuarem jogando no Brasil, é culpando os estádios?
Estamos perdendo os navios, para países mais ricos que o nosso. Acho natural.

PRANAS disse...

Pelo visto teremos só 03 navios exclusivos na costa Brasileira , ainda bem que não fizemos sacrificios para construir infra estrutura pois ela iria ficar abandonada ,,esta deve ser a visão dos responsaveis pelo planejamento da infra-estrutura e eles teriam razão,,todos os envolvidos tem que participar em um planejamento de longo prazo,,

cj disse...

O que vem primeiro, o ovo ou a galinha?

Anônimo disse...

O que vem primeiro, ovo ou a galinha ?

Anônimo disse...

Olá, sou tripulante do navio Zenith e já passaram nossa programação para o ano que vem. O navio fica para o Caribe. Muitos rumores no barco que o soberano e horizon podem ir para o brasil na próxima temporada.

Anônimo disse...

Como já imaginava, preço do Preziosa saindo do Rio, mais caro que saindo de Santos. Se preparem baianos, lá a MSC, não tem concorrência.

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara