2017/2018: Costa planeja temporada na América do Sul com Favolosa e Fascinosa

|

Sol volta a brilhar no horizonte da América do Sul para a Costa em 2017/2018.
Costa Fascinosa
A Costa Crociere trabalha nos bastidores para anunciar seus planos para a temporada 2017/2018 ao redor do mundo. Em o que parece ser uma visão otimista da recuperação do mercado sul-americano de cruzeiros, a companhia dedicou dois de seus maiores e mais novos navios para a região: o Costa Favolosa e o Costa Fascinosa. O Brasil, que terá o Costa neoRiviera, menor navio da frota em 2016/2017, deve ficar com o Favolosa, enquanto a Argentina, que terá o Mediterranea na próxima estação, com o Fascinosa. 


Costa Diadema completa três anos em 2017 e permanece na Europa em 17/18
Depois de a MSC anunciar uma retomada na oferta na América do Sul em 2017/2018, a Costa Crociere deve seguir o mesmo caminho e destinar dois dos maiores e mais novos navios de sua frota à temporada local. Após alguns anos ausentes, Costa Favolosa e Costa Fascinosa devem retornar para embarques, respectivamente, em Santos e Buenos Aires. Inaugurados entre 2011 e 2012, estes navios tem capacidade para cerca de 3,800 passageiros cada.

Ainda que distante de temporadas como a 2012/2013, em que a companhia trouxe quatro navios de grande porte para a região, a temporada 2017/2018 marcará uma retomada da oferta na América do Sul, que na próxima temporada, a 2016/2017 será significantemente reduzida. Após planejar uma temporada semelhante às anteriores em 2016/2017, a companhia voltou atrás, reviu seus roteiros ao redor de todo o mundo, e dedicou seu menor navio, Costa neoRiviera (1,700 passageiros), para roteiros a partir do Brasil (o plano original previa o Pacifica (3,800 passageiros) nestes roteiros), mantendo o Costa Mediterranea (2,600 passageiros) em roteiros a partir da Argentina.

Costa Favolosa
Com Favolosa e Fascinosa a companhia retomará o patamar da temporada 2015/2016, encerrada recentemente. Ainda não está claro se o padrão dos roteiros será também o da temporada passada, em que um navio fica dedicado a embarques em Santos (embarcando também passageiros em pequena quantidade em Buenos Aires e Montevideo para roteiros de 14 noites), e um dedicado a roteiros a partir de Buenos Aires, Montevideo e Rio de Janeiro, ou se será mantido o da próxima temporada. Em 2016/2017, um navio, o neoRiviera, será responsável por embarques em Santos e Rio de Janeiro, enquanto o outro realiza embarques em Buenos Aires e Montevideo exclusivamente.

É notável que, ainda que o Brasil passe por um momento de incerteza e instabilidade, a companhia tenha decido aumentar a oferta no país em detrimento de uma diminuição na oferta de inverno no Mediterrâneo, Emirados Árabes e na Volta ao Mundo. Isso porque o mercado chinês, que atualmente monopoliza quatro navios da frota, ganhará também o Costa neoRomantica em 2017. Assim, o mercado italiano perde mais um de seus navios - que costumava realizar roteiros pelo Mediterrâneo ou Emirados Árabes na época do inverno europeu.

Costa Magica retorna ao Caribe em 2017/2018
Diante da situação, a companhia reorganizou sua frota de modo a aumentar significantemente a oferta na América do Sul, diminuindo pela metade a oferta nos cruzeiros de Volta ao Mundo (diferentemente dos últimos anos, apenas um acontecerá em 2018), que passaram a ter seu navio, o Costa Luminosa, realizando também roteiros pelo Mediterrâneo até dezembro. De dois navios de grande porte e um da neoCollection durante toda a temporada, o Mare Nostrum terá apenas o Costa Diadema  e o Costa neoClassica em 2017/2018.

Já os Emirados Árabes, que há cerca de cinco anos recebem um navio de um grande porte e um da neoCollection, terá apenas o Costa Mediterranea na temporada em questão. O Caribe, por sua vez, tem prevista temporada semelhante, com Costa Deliziosa, Costa Magica e Costa Pacifica - que estréia na região, substituindo o Costa Favolosa nos roteiros sem visto pelo Caribe Sul.

Costa neoRomantica se soma aos quatro navios da companhia que já navegam
pela China e Ásia. 
O Costa neoRiviera realizará pela primeira vez em 2017/2018 roteiros regulares pelo Índico, com partida de Port Louis, substituindo o Costa neoRomantica. Esse, se junto ao Costa Serena, ao Costa Fortuna, ao Costa Atlantica e ao Costa Victoria em roteiros de ano inteiro pela Ásia.

A temporada 2017/2018 deve ser publicada pela companhia oficialmente em breve. Não há previsão, no entanto, de quando os roteiros estarão disponíveis para venda, e, como de praxe, há a possibilidade que até a temporada, mudadas as circustâncias, a companhia mude seus planos - assim como o fez em 2016/2017.

A seguir, histórico das temporadas de inverno da companhia entre 2011/2012 e 2017/2018:


2017/2018
América do Sul - Costa Favolosa e Costa Fascinosa;
Voltas ao Mundo - Costa Luminosa (entre janeiro e março);
Mediterrâneo - Costa Diadema, Costa neoClassica e Costa Luminosa (até janeiro);
Dubai e Emirados - Costa Mediterranea;
Caribe - Costa Deliziosa, Costa Pacifica e Costa Magica;
África e Índico - Costa neoRiviera;
Ásia - Costa neoRomantica, Costa Fortuna, Costa Serena, Costa Atlantica e Costa Victoria.

2016/2017
América do Sul - Costa Mediterranea e Costa neoRiviera;
Mediterrâneo: Costa Diadema, Costa Fascinosa;
Voltas ao Mundo - Costa Luminosa;
Dubai e Emirados - Costa neoClassica e Costa Pacifica;
Caribe - Costa Deliziosa, Costa Favolosa e Costa Magica;
África e Índico - Costa neoRomantica;
Ásia - Costa Serena, Costa Fortuna, Costa Atlantica e Costa Victoria.

2015/2016
América do Sul - Costa Pacifica e Costa Fascinosa;
Voltas ao Mundo - Costa Luminosa;
Mediterrâneo - Costa Diadema, Costa Mediterranea, Costa neoClassica e Costa Celebration (cancelado; navio vendido);
Dubai - Costa Fortuna e Costa neoRiviera;
África e Índico - Costa neoRomantica;
Ásia - Costa Victoria, Costa Serena e Costa Atlantica;
Caribe - Costa Magica, Costa Deliziosa e Costa Favolosa;.

2014/2015
América do Sul - Costa Pacifica e Costa Favolosa;
Volta ao Mundo - Costa Deliziosa;
Mediterrâneo - Costa Diadema, Costa Fascinosa, Costa neoRomantica e Costa Celebration (cancelado; navio vendido);
Dubai - Costa Serena e Costa neoRiviera;
África e Índico - Costa neoClassica;
Ásia - Costa Victoria e Costa Atlantica;
Caribe - Costa Fortuna, Costa Magica, Costa Luminosa e Costa Mediterranea.

2013/2014
América do Sul - Costa Fascinosa e Costa Favolosa;
Volta ao Mundo - Costa Deliziosa e Costa neoRomantica;
Mediterrâneo - Costa Pacifica, Costa neoRomantica (após janeiro) e Costa Serena;
Dubai - Costa Fortuna e Costa neoRiviera;
Ilhas Canárias - Costa Classica;
Ásia - Costa Victoria e Costa Atlantica;
Caribe - Costa Mediterranea, Costa Magica e Costa Luminosa;
Mar Vermelho - Costa Voyager (cancelada; navio vendido). 

2012/2013
América do Sul - Costa Fascinosa, Costa Favolosa, Costa Fortuna e Costa Serena;
Volta ao Mundo - Costa Deliziosa e Costa neoRomantica (sem ida e volta pra Itália);
Mediterrâneo - Costa Pacifica e Costa Magica;
Dubai - Costa Atlantica e Costa Classica;
Ásia - Costa Victoria;
Caribe - Costa Luminosa e Costa Mediterranea;
Mar Vermelho - Costa Voyager.

2011/2012
América do Sul - Costa Pacifica, Costa Fortuna, Costa Victoria e Costa Magica;
Volta ao Mundo - Costa Deliziosa;
Mediterrâneo - Costa neoRomantica, Costa Concordia e Costa Serena;
Dubai - Costa Favolosa;
Ásia - Costa Classica;
África e Índico - Costa Allegra;
Caribe - Costa Mediterranea, Costa Luminosa e Costa Atlantica;
Mar Vermelho - Costa Marina.

Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

14 comentários:

Anônimo disse...

Muitos clientes da Costa vão experimentar o Preziosa na temporada 2016/17. Caso venha o Meraviglia, para a temporada 2017/18, eles voltarão para a Costa?

Anônimo disse...

Certamente oras... Se eles forem viajar com a MSC mesmo, com certeza vão voltar correndo pra qql que seja depois. Hahaha

Onde se já se viu? Desde quando MSC e Preziosa são padrão de qualidade? Em outro mundo, só se for.

Anônimo disse...

A Costa no Brasil é o PT dos mares, afundando, mas seus adeptos não enxergam.

Anônimo disse...

Competir com classe Fantasia,só se vier o Diadema! Tiro por mim,que viajava e sempre gostei da Costa,após cruzeiro no Divina não dá para fazer downgrade!

cj disse...

A qualidade da Costa caiu na mesma proporção da melhora na Msc, tanto nos navios, como na comida,entretenimento e simpatia!

Anônimo disse...

Até que enfim, Costa! Sábia decisão! Porque NeoRiviera não da, né?

Anônimo disse...

Gente, quais são as atrações que a classe Fantasia tem que qualquer navio da Costa não tenha? Qual é o grande diferencial? Quero que vocês me convençam. E alguém que tenha viajado no neoRiviera, na MSC e em outros da Costa pra comparar, de preferência. Não adianta criticar sem conhecer.~

Por favor... Pensem. Vocês estão se deixando levar pelo marketing-tipo-lavagem-cerebral da MSC. Eles repetem tanto que o navio é luxuoso e maravilhoso que acaba virando verdade.

Mas na realidade, é só um navio normal, grande (e por grande entenda com 3x mais cabines, pq dá mais $$$), entupido de passageiro, com decoração cara (é até bonita sim, mas e daí?) e serviço mais ou menos.

Anônimo disse...

Fiz 11 cruzeiros pela Costa. O último em 2013 pelo favolosa, na categoria samsara. Nos anos seguintes fiz MSC Preziosa e Splendida, categoria yatch club. Não dá pra comparar. A MSC está a anos luz a frente da Costa em todos os aspectos. E eu que sempre vestia a camisa da Costa crociere desde o Costa MARINA. Só vejo uma certa possibilidade de competição é se trouxerem o Costa Diadema.

Anônimo disse...

A comercialização das cabines é outra diferença gritante entre a MSC e Costa. A MSC é atenta ao nosso mercado, reponde rápido a situação do país, congela o dólar, 2º passageiro grátis, baixa tarifa...enfim surpreende. Já a Costa, depois que a casa caiu, eles começam a pensar na solução.

Anônimo disse...

Poxa gente, vocês realmente acreditam nisso? Alguém falou do PT ali em cima, então vou usar de exemplo. É exatamente isso que eles fizeram desde o começo. Contar uma história que faz parecer tudo muito bonito por interesse, quando na realidade a verdade é outra. Vocês já notaram que pouco antes de "nos abençoar e surpreender com sua bondade e visão de negócio" dessas promoções todas, a MSC aumentou a tarifa base em dólar numa escala astronômica? É... A tarifa de cruzeiro de uma semana no Musica é de quase 1,600 dólares por pessoa em cabine interna. Vocês conseguem enxergar o quão absurdo é esse valor? Um cruzeiro de uma semana no Caribe sai 400 dólares por pessoa na mesma categoria, só míseros 1,200 dólares a menos. Com esses 1,600 dá pra fazer um cruzeiro com a Crystal Cruises, uma companhia 6 estrelas, a mais luxuosa do mundo.

Mas eles são legais pra caramba em fazer o segundo passageiro de graça e congelar o cambio, né? Que oportunidade pros brasileiros!! É gritante a diferença com a Costa mesmo.

Anônimo disse...

Aliás, esse é o motivo de a viagem continuar significantemente cara, mesmo com o segundo passageiro grátis. Vocês tinham notado já que estava caro? Ou a MSC só disse que estava barato e vocês acreditaram mesmo sem nem comparar nada?

Anônimo disse...

Com a vinda de apenas 3 navios, pensei que os preços chegariam na lua. A MSC está cobrando o mesmo preço da temporada que está acabando e ao mesmo tempo, o preço do Preziosa é mais barato do que o NeoRiviera, por incrível que pareça!

Anônimo disse...

Já tive várias experiências nas duas cias. em navios de tamanhos,configurações , roteiros e cabines internas ou com varanda,apenas não viajei nas categorias top, sansara e yacthclub para comparar. Acho que deu para ter uma boa amostragem do padrão médio utilizado pelos cruzeiristas no Brasil. Não posso comparar com a outras que ficam sempre baseadas no exterior e indiscutivelmente tem padrão superior. Quanto ao preço,acho que se equivalem com algumas variações pontuais. Agora,no balanço final acho que a maioria dos navios da Costa são mais velhos,com problemas no ar condicionado,na comida e até no atendimento deficiente por parte de alguns membros pouco capacitados, o que acontece na MSC mais raramente tambem. Em relação aos valores,tudo comparado ao exterior pode ser creditado ao famoso custo Brasil onde mesmo com câmbio nesse patamar as vezes compensa ir para fora viajar!

Anônimo disse...

Navio grande balança menos,e as áreas públicas são proporcionais, inclusive tem maior variedade de bares, restaurantes,lojas,espaço infantil e atrações. Essa tendência é mundial,basta acompanhar a lista dos navios em construção,cada vez maiores em tamanho e número!Acho que o fator novidade também conta na hora de decidir,e nesse ponto tanto Msc quanto Costa deveriam levar esse ponto mais a sério promovendo pelo menos um tipo de rodízio, pois quem viajou em determinado navio num ano vai provavelmente querer conhecer outro na temporada seguinte.

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara