Costa Romantica será o quinto navio da Costa dedicado a Ásia a partir de 2017

|

O Costa neoRomantica se juntará aos outros quatro navios da frota da Costa baseados no Oriente em 2017. O navio, que é parte do conceito neoCollection, e atualiza roteiros no Mediterrâneo e em destinos exóticos, deve ser dedicado ao mercado chinês com roteiros durante todo o ano pela Ásia. Atualmente uma das menores da frota, a embarcação fez diversas temporadas na América do Sul como Costa Romantica, entre 2005 e 2011. 
A Costa Crociere transferirá outro de seus navios para a administração da Costa Asia em 2017. A sub-marca da companhia italiana é responsável por operar e administrar a sempre crescente frota da companhia baseada na Ásia. Após receber o Costa Fortuna em 2016, a região ganhará mais um navio no próximo ano, quando o Costa neoRomantica deixar o Oceano Índico, onde realiza sua temporada 2016/2017, e chegar a Shangai em meados de maio. 

Desde 2012, a Ásia e seu principal mercado, o chinês, vem experimentando crescimento exponencial. No ano em questão, a região ganhou seu primeiro navio de grande porte da frota da Costa, o Victoria. Desde então, quase todo o ano algum dos navios, que serviam os outros mercados onde a companhia italiana operam, partiu para o Extremo Oriente. 

Costa Romantica deixa o porto de Santos em 2006
Com o antigo Romantica, serão cinco ano todo; além dos já citados Fortuna e Victoria, a China e seus arredores são atualmente casa para o Costa Atlantica e o Costa Serena. O neoRomantica será o primeiro que é parte do conceito neoCollection a navegar nessa área. A proposta do neoCollection é oferecer uma experiência de cruzeiro mais luxuosa, em navios menores e de alto padrão. Não está claro se os diferenciais deste conceito serão mantidos durante a estada do navio na Ásia. 

Antes de se dirigir à China, o neoRomantica ainda realiza duas temporadas dedicado ao mercado italiano de cruzeiros. Durante 2017, navega pelo Mediterrâneo e Norte da Europa, em roteiros com diversas durações, e em 2017/2018 se dirige para a Costa Leste da África, realizando roteiros de, em média, 14 noites, pelo Oceano Adriático com base em Port Louis. De lá, segue diretamente para Shangai.

Originalmente gêmeo do Costa Classica, o Romantica realizou diversas temporadas brasileiras desde sua estréia no país em 2005. Em 2012, entrou em estaleiro para uma grande reforma, considerada uma das mais amplas já realizadas em navios de cruzeiro, que o transformou em um navio de alto padrão, especialmente projetado para o, então embrionário, projeto neoCollection. 

Costa Victoria no Japão
Costa Victoria
Recentemente, a Costa anunciou que um dos baseados na Ásia, o Costa Victoria, realizará roteiros a partir do Japão durante o verão de 2016. Será a primeira vez que a companhia italiana fará uma temporada inteira de cruzeiros dedicados ao mercado local japonês. Além de companhias locais, a Princess Cruises atua no mercado japonês, que é significantemente menor que o chinês. 

Além da China (com saídas de Tianjin e Shangai, por exemplo), a frota asiática da Costa opera a partir de portos base como Hong Kong e Singapura. A Ásia é o único destino fora da Europa onde a companhia, que é parte do grupo Carnival, tem navios durante o ano todo. 

Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara