Terminal de Cruzeiros de Recife será arrendado à iniciativa privada

|

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários, Antaq, anunciou recentemente a abertura do leilão público do terminal de cruzeiros de Recife. A instalação será repassada para a iniciativa privada, que a administrará por, pelo menos, 25 anos.

O leilão do Terminal de Passageiros do Recife será realizado no dia 31 de agosto na sede da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) em Brasília. O edital e seus anexos foram publicas, e estão disponíveis no site da Antaq e na sede da agência em Brasília/DF.

A data foi confirmada recentemente em reunião entre o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, o secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), Moreira Franco, e diretores das agências reguladores de transportes, incluindo o diretor-geral substituto da Antaq, Fernando Fonseca.

O prazo de arrendamento será de 25 anos, prorrogável por, no máximo, igual período. Durante o próximo quarto de século, a previsão é de que 963.318 passageiros utilizem o terminal na soma de embarque, desembarque e trânsito.

Além da movimentação de passageiros no terminal, o vencedor do leilão vai receber suas receitas também por meio do aluguel de espaço de curto e longo período e pela cobrança do estacionamento.

Terminal conta com 23.405 de m²
AIDAcara atracado em frente ao terminal
O antigo Armazém 7 é o prédio de três pavimentos destinado às atividades de embarque e desembarque de passageiros, despacho e recebimento de bagagens, controle de migração e operações alfandegárias. O espaço terá agora novos serviços,  visando dar mais conforto a seus visitantes como restaurantes e lojas de conveniência.

O terminal de cruzeiros, no entanto, ainda outras áreas do porto de Recife. Construído para a Copa do Mundo de 2014, o complexo possui uma área total de 23.405 metros quadrados, dividida em: circulação, área verde, armazém 8 e armazém 7.

O Porto de Recife S.A. e o Governo Federal investiram R$ 28,1 milhões na construção da instalação, em obras que incluíram a adaptação do Armazém 7, a construção do Anexo “Sala Pernambuco” e a pavimentação/urbanização para implantação do estacionamento da área portuária.

A estimativa é de que o empreendedor obtenha uma receita total de R$ 105 milhões ao longo do contrato. Para isso, o futuro arrendatário deve se comprometer a investir cerca de R$ 4,4 milhões em equipamentos.

Porto de Salvador também teve seu terminal arrendado
Navio de Cruzeiro e o horizonte na região do porto de Salvador
A administração do terminal de cruzeiros de Salvador também foi passada para a iniciativa privada recentemente. Assim como o de Recife, o terminal da capital baiana foi parte de uma série de obras que visavam melhorar a infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014.

Como já era previsto desde a época da construção, a instalação foi disponibilizada para a iniciativa privada, através de um leilão. Realizado no último dia 24, o pregão definiu que o consórcio Contermas será responsável pela administração e exploração comercial do local. O período de arrendamento também é de 25 anos, prorrogáveis por outros 25 anos. Para mais detalhes, clique aqui.

Outro terminal de cruzeiros do Nordeste que será repassado para a iniciativa privada é o de Fortaleza, no Ceará. Construído no porto de Murucipe, o terminal se encontra em processo de licitação.

Texto (©) Copyright Porto de Recife SA e Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright Diogo Kyrillos.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara