MSC Seaview realizará cruzeiros a partir do porto de Santos em 2018/2019

|

Como adiantado por nós em agosto no ano passado, o MSC Seaview será a grande novidade da MSC para a temporada 2018/2019 no Brasil. Após a temporada inaugural no Mediterrâneo, o navio segue para a América do Sul onde se soma a MSC Poesia, MSC Sinfonia e MSC Orchestra nos roteiros pelo região.

Com inauguração marcada para junho de 2018, o MSC Seaview virá ao Brasil na temporada 2018/2019. Gêmeo do MSC Seaside - que será inaugurado em dezembro deste ano - o Seaview está atualmente em construção no estaleiro Fincantieri, da Itália.

A embarcação será uma das quatro que a MSC Crociere terá na América do Sul entre o final de 2018 e o começo de 2019. Realizando roteiros ao Nordeste a partir de Santos, o navio da classe Seaside terá a companhia do MSC Poesia, do MSC Sinfonia e do MSC Orchestra na região. O Poesia será o responsável pelos roteiros ao Prata partindo de Santos, enquanto o Sinfonia voltará a ficar baseado no Rio de Janeiro após muitos anos distante da América do Sul. Já o MSC Orchestra retorna a Buenos Aires para roteiros destinados ao mercado argentino.

MSC Sinfonia
As revelações foram feitas pela companhia em um catálogo publicado no Reino Unido. O MSC Seaview realizará temporada inaugural no Mediterrâneo, com cruzeiros a partir de Gênova (Itália), Marselha (França) e Barcelona (Espanha) entre junho e novembro.

Em 18 de novembro, parte de Gênova rumo a Santos, em travessia atlântica de 18 noites, com escalas em Barcelona, Cádiz e St. Cruz de Tenerife (Espanha), além de Lisboa e Funchal (Portugal). Chegando ao Brasil no dia 1° de dezembro, o navio escala Salvador, Búzios e o Rio de Janeiro antes de aportar em Santos.

Realiza roteiros a partir do Concais até 30 de março de 2019, quando retorna à Europa.

O MSC Poesia começa sua temporada brasileira um pouco antes, aportando em Santos em 2 de dezembro. Após realizar roteiros de sete noites rumo ao Prata, o navio da classe Musica retorna à Europa em 10 de março.

MSC Poesia
O MSC Sinfonia vai ser o primeiro a chegar, atracando no Rio de Janeiro ainda em 20 de novembro. Será a primeira vez que o navio da classe Lirica navegará na América do Sul em dez anos. Dedicado à África do Sul nas últimas temporadas, o Sinfonia não vinha ao Brasil desde a temporada 2008/2009. Após realizar roteiros variados a partir do Rio de Janeiro, retorna para a Europa em 16 de março.

O mercado argentino voltará a ter o MSC Orchestra, que, assim como na temporada atual, realizará roteiros rumo ao Brasil a partir de Buenos Aires.

A companhia também anunciou seus roteiros ao redor do mundo, com outras novidades. O MSC Preziosa, por exemplo, navegará no Caribe pela primeira vez, enquanto o MSC Musica fará sua estréia na África do Sul, com roteiros a partir da Cidade do Cabo e de Durban. Saiba mais sobre a temporada internacional da MSC em 2018/2019 neste link.

MSC Seaview
Promenade externa
Segundo navio da classe Seaside, o MSC Seaview será um dos maiores navios da frota da MSC e também um dos maiores do mundo, com capacidade para mais de 5,000 passageiros em ocupação máxima. Com relação a tamanho, é cerca de 15% maior que o MSC Preziosa, o maior navio da frota da MSC na atualidade.

Enquanto o Preziosa desloca cerca de 135 mil toneladas, o MSC Seaview deslocará 154,000. Mas o seu maior diferencial é o projeto único, inspirado pelo projeto Mille, do estaleiro Fincantieri. Sob o ponto de vista técnico, o design visa diminuir o peso dos decks superiores do navio, deslocando a maior parte das áreas públicas para decks mais baixos. Isso ajuda na eficiência e na estabilidade do navio.

Quadra e parque aquático do navio, que contará com vários toboáguas
Sob o ponto de vista do passageiro, isso significa que as áreas públicas estão mais próximas do mar, e a multiplicação dos decks externos - que agora se localizam tanto nos andares mais altos do navio, como em andares mais baixos. O principal diferencial do Seaview é uma grande promenade externa logo acima dos botes, que contará com a área externa de restaurantes, bares, do spa e uma grande piscina na popa.

Segundo a MSC, essas características fazem do navio a embarcação ideal para cruzeiros em locais mais quentes. Não à toa, o primeiro navio da classe, MSC Seaside, navegará no Caribe durante todo o ano.

O navio é a passagem da MSC para a mais recente geração de navios de cruzeiros. Assim como os navios mais modernos de outras marcas, contará com dezenas de opções de restaurantes, e opções de entretenimento mais variadas.

Sua inauguração ainda não tem data específica para acontecer, mas está marcada para os primeiros dias de junho. O primeiro cruzeiro parte em 10 de junho de 2018.

Histórico MSC na América do Sul
Quando chegar a América do Sul, o Seaview será o mais novo navio dedicado a uma temporada brasileira na era moderna dos cruzeiros por aqui. Da frota da MSC, o Preziosa também é destaque nesse quesito, tendo vindo ao Brasil em novembro, após inauguração em março. Confira o histórico de temporadas da MSC na América do Sul:


2018/2019
MSC Seaview: Nordeste (Santos)
MSC Poesia: Prata (Santos)
MSC Sinfonia: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Orchestra: Sudeste (Buenos Aires)

2017/2018
MSC Preziosa: Nordeste (Santos)
MSC Magnifica: Prata (Santos)
MSC Musica: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Poesia: Sudeste (Buenos Aires)

2016/2017
MSC Preziosa: Nordeste (Santos e Rio de Janeiro)
MSC Musica: Prata (Santos)
MSC Orchestra: Sudeste (Buenos Aires)

2015/2016
MSC Splendida: Nordeste (Santos)
MSC Magnifica: Prata (Santos)
MSC Armonia: Mini Cruzeiros (Santos)
MSC Lirica: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Poesia: Sudeste (Buenos Aires)

2014/2015
MSC Preziosa: Nordeste (Santos)
MSC Poesia: Prata (Santos)
MSC Lirica: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Magnifica: Sudeste (Buenos Aires)

2013/2014
MSC Preziosa: Nordeste (Santos)
MSC Magnifica: Prata (Santos)
MSC Orchestra: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Poesia: Sudeste (Buenos Aires)

2012/2013
MSC Fantasia: Nordeste (Santos)
MSC Magnifica: Prata (Santos)
MSC Orchestra: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Musica: Sudeste (Buenos Aires)

2011/2012
MSC Orchestra: Nordeste (Santos)
MSC Armonia: Prata (Santos)
MSC Musica: Nordeste e Prata (Rio de Janeiro)
MSC Opera: Sudeste (Buenos Aires)

Para acessar o histórico completo das últimas dez temporadas no Brasil com dados de todas as companhias que atuam ou atuaram no país, clique aqui.

Texto (©) Copyright Daniel Capella.
Imagens (©) Copyright MSC (Seaview/Seaside) e Daniel Capella (todas as outras). 

6 comentários:

Anônimo disse...

A MSC nunca ganhou tanto dinheiro, como está ganhando nesta temporada no Brasil.E fica o povo repetindo, conversa pra boi dormir, que os portos brasileiros são os mais caros do mundo.
Não será surpresa o Meraviglia para 2017/18

Anônimo disse...

Meraviglia não virá em 2017/2018

Anônimo disse...

2º anônimo, nesse ramo o que conta é dinheiro, grana...dólar.
Se eles tiverem certeza que vão ganhar mais dinheiro, eles mandam o navio pra cá.

Anônimo disse...

O Meraviglia ao que parece não terá condições técnicas para aportar em Santos devido ao calado maior do navio, já o projeto só Seaside e Seaview tem calado projetado para aportar em qualquer tipo de porto.

Anônimo disse...

3º anonimo. 2017/2018 a MSC vai deixar o Meraviglia no Mediterraneo junto com o Musica. O navio foi construido para ser o flagship no mediterraneo e Norte da europa. Então dificilmente teremos um navio desta classe por aqui.

Anônimo disse...

A Royal Caribbean foi embora do Brasil, pois os americanos não entendem os brasileiros. O brasileiro quer navio de ponta, seja o preço que for, ele paga. Isto a MSC, já compreendeu a muito tempo.

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara