Com passageiros alemães, Amadea escala o porto de Santos pela primeira vez

|

Operado pela Phoenix Reisen, o Amadea fez sua primeira escala no porto de Santos no último dia 15. Realizando um longo cruzeiro de 135 noites, a embarcação trouxe cerca de 500 passageiros alemães em trânsito - que aproveitaram para conhecer as atrações da região.
Um dos quatro navios da frota da Phoenix Reisen, o Amadea fez sua primeira escala em Santos no dia 15 de fevereiro. De origem alemã, a embarcação realiza viagens no Norte da Europa durante o verão local, e pelo mundo durante o inverno europeu. Além do Amadea, a Phoenix opera o Albatros, o Artania e o Deutschland.  
O passageiro alvo, no entanto, é sempre o alemão - que compõe, invariavelmente a maioria a bordo. Em sua passagem pelo porto de Santos não foi diferente, o navio trouxe cerca de 488 passageiros de origem germânica à cidade. Em trânsito, os cruzeiristas passaram o dia realizando passeios pela cidade e também por cidades vizinhas como o Guarujá e São Paulo. 
O cruzeiro que o trouxe ao Concais tem, no total, 135 noites - e passa por cerca de 70 portos, em diversos países. Quase um cruzeiro de volta ao mundo, o roteiro partiu de Nice, na França, no dia 20 de dezembro, e se encerrará em Hamburgo, na Alemanha, no dia 4 de maio. Antes, no entanto, passa pelo Oriente Médio, Oceano Índico, África, América do Sul, Canal do Panamá, Caribe e pela costa leste dos EUA e Canadá. 
Roteiro completo do cruzeiro
No Brasil, a embarcação passou, não só por Santos, mas também pelo Rio de Janeiro e por Ilhabela. As escalas no país foram as primeiras do cruzeiro na América e se seguiram a uma travessia atlântica iniciada em Walvis Bay, na Namíbia. Nem todo passageiro, no entanto, realiza o cruzeiro completo; é possível adquirir trechos menores da viagem. O trecho que o trouxe ao Brasil começou em Cape Town, na África do Sul, no dia 31 de janeiro, e acaba em Ushuaia, na Argentina, no próximo dia 1°. A viagem tem 29 noites de duração. 
Inaugurado em 1991, o Amadea é um dos poucos navios de cruzeiro da atualidade construído fora do grande eixo de estaleiros europeus. Encomendado pela japonesa NYK Line, foi projetado e construído pelo Mitsubishi Heavy Industries, de Nagasaki, no Japão. Antes de operar pela Phoenix Reisen, navegou com bandeira japonesa até 2006, com o nome Asuka. Tem capacidade para 624 passageiros em ocupação máxima, com cerca de 190 metros de comprimento e 25 de largura, além de quase 30,000 toneladas brutas. 
Texto e Imagens (©) Copyright Daniel Capella.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara