Ocean Gala, ex-Island Escape, será abrigo para refugiados na Suécia

|

Já como Ocean Gala, o antigo Island Escape chega a Rotterdam 
O antigo Island Escape, agora nomeado Ocean Gala, está a caminho do Norte da Europa onde deve servir como abrigo para refugiados. O governo está na fase final de negociação com os novos proprietários do navio para afretar a embarcação com esse propósito.

O ex-Island Escape deve servir como abrigo para refugiados na Suécia. Com centros de acolhimento aos estrangeiros lotados, o país nórdico está negociando o fretamento do navio para poder hospedar, provisoriamente, cerca de 1800 candidatos a asilo no país.

O anúncio foi feito nesta quinta-feira pela agência de imigração sueca, que afirmou que o governo está prestes a assinar contrato com o armador do navio, o norte-americano US Shipmanagers (Cruise Holdings). A empresa comprou o navio no final do ano passado, e o renomeou Ocean Gala, em estaleiro na França. Antes, o navio vinha operando no Mediterrâneo pela Thomson Cruises, que o retirou de serviço após a última temporada de verão européia.

Agora, o navio deve servir como acomodação flutuante no porto de Harnosand, às margens do mar Báltico e a cerca de 400 km da capital sueca, Stockholm. O contrato a ser firmado pelo governo, prevê uma diária de 48 euros por dia, por passageiro e deve ter um ano de duração.

Comissionado em 1982, o Ocean Gala navegou na América do Sul por muitos anos como Island Escape, à serviço da Island Cruises, então uma subsidiária da Royal Caribbean Cruises. Antes, tinha navegado pela própria Royal Caribbean International, como Viking Serenade. Após a venda da Island Cruises para a Thomson Cruises, continuou operando pela companhia, mas mudou seus roteiros e navegou exclusivamente no Mediterrâneo e Ilhas Canárias.

Para ler mais sobre a história do navio, clique aqui.

A utilização do navio com esse propósito já era esperada, como reportado por nosso parceiro Cruise Industry News em dezembro. Esperava-se também que o navio pudesse operar roteiros na América do Sul já no final desse ano, fretado a um operador local.

Solução divide opiniões na Suécia
Recebendo quantidades cada vez maiores de refugiados de países em estado de guerra, a Suécia esgotou a capacidade de seus centros de imigrantes. O país teve de recorrer ao alojamento disponibilizado em igrejas, mesquitas, quadras e outras instalações de suas cidades. Ainda que não resolva o problema do alojamento de refugiados, o fretamento do Ocean Gala alivia a situação, e foi festejado pelo responsável pela agência de migração, Willis Aberg, que manifestou-se “extremamente satisfeito” ao diário Aftonbladet.

Segundo ele, o navio assegurará "um teto" para os cerca de 5000 refugiados e candidatos a asilo que estão provisoriamente instalados em equipamentos turísticos como hotéis e parques de campismo. Com a chegada do verão, e da alta temporada turística local, esses estrangeiros terão que deixar seus locais, que voltarão a ser utilizados com seu propósito original.

A solução, no entanto, não agradou às autoridades de Harnosand, que afirmaram que a decisão de levar o navio ao porto foi unilateral e não estudada. Um navio daquele porte não pode ser ancorado durante um ano sem que tenha sido realizado um estudo de impacto ambiental e sem que tenha sido aprovada uma licença de construção”, disse o presidente da assembleia municipal, Fred Nilsson, ao jornal Allehanda.

Texto (©) Copyright Daniel Capella, com informações de Público Comunicação Social S/A.
Imagens (©) Copyright Koos Biesheuvel e Hannes van Rijn.

0 comentários:

Postar um comentário

 

©2013 Design por Ray Câmara